PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Polícia fecha clínica clandestina de aborto que funcionava em cima de restaurante; casal de idosos é preso

De acordo com o titular da delegacia de Baturité, a operação denominada Salmo 127 faz menção a uma passagem bíblica que diz: "Eis que os filhos são herança do senhor e o fruto do ventre e o seu galardão"

21:20 | 20/09/2019
As apreensões e prisões aconteceram nesta sexta-feira, 20
As apreensões e prisões aconteceram nesta sexta-feira, 20 (Foto: Via WhatsApp )

Policiais civis da Delegacia Regional de Baturité fecharam um clínica clandestina de aborto e prenderam um casal de idosos em flagrante. O caso foi registrado na manhã desta sexta-feira, 20. O estabelecimento funcionava em cima de um restaurante no centro da cidade a 115,7 quilômetros da Capital. A operação foi batizada de Salmo 127.

Conforme o delegado Joel Morais, os presos são Aldira Paixão dos Santos, de 80 anos e Francisco Walmir dos Santos, 73.  O caso começou a ser investigado após denúncias anônimas e os policiais civis realizaram a operação cumprindo mandados de busca e apreensão. A suspeita conhecida como Vó Aldira é investigada por ser a proprietária da clínica e comercializar remédios abortivos. Ela foi autuada por crime contra a saúde pública e o esposo, por posse de armas e munição.

De acordo com o titular da delegacia de Baturité, a operação denominada Salmo 127 faz menção a uma passagem bíblica que diz: "Eis que os filhos são herança do senhor e o fruto do ventre e o seu galardão".