PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Sob processo de impeachment, prefeito de Apuiarés apresenta defesa nesta quinta-feira, 5

Abidias Abreu assumiu o cargo no dia 7 de novembro. Os políticos formaram a chapa eleita em 2016. Desde então, a prefeitura vive uma constante ida e vinda de seus ocupantes

12:20 | 05/12/2019

O atual prefeito de Apuiarés, Antônio Abdias Ferreira de Abreu, vem enfrentando um processo de impeachment movido pelos vereadores do município desde outubro deste ano. Na época, o político ocupava a vice-prefeitura. Abreu assumiu o cargo no dia 7 de novembro.

Os políticos formaram a chapa eleita no pleito municipal de 2016. Desde então, a prefeitura do município do Vale do Curu vive uma constante ida e vinda de seus ocupantes. De acordo com o Ministério Público do Ceará, ambos estão envolvidos em casos de fraude e corrupção.

A defesa de Abreu na Câmara Municipal de Apuiarés está prevista para as 17 horas desta quinta-feira, 5. Segundo a vereadora Margarida Mesquita, a depender do encaminhamento do processo de impeachment o político pode deixar a prefeitura no próximo dia 13.

O POVO tentou entrar em contato com o gabinete do prefeito e com sua defesa, mas as ligações não foram atendidas.

Entenda o mandato conturbado em Apuiarés:

Janeiro de 2017 | Tomam posse na prefeitura de Apuiarés Roberto Sávio Gomes da Silva (PSD), para o cargo de prefeito, e Antônio Abidias Ferreira de Abreu (PSB), como seu vice. A chapa foi eleita com 5.363 votos (51,33% do total).

Roberto entrava no quarto mandato à frente da prefeitura de Apuiarés, onde deveria permanecer até 2020. O político iniciou o primeiro mandato com prefeito deste município em 1993. Nas eleições de 2004, voltou a assumir a gestão municipal para mandato de 2005/2008, reeleito para o mandato 2009/2012. Após quatro anos, concorreu para o pleito de 2016 e foi novamente eleito

9 de agosto de 2017 | Após 8 meses na prefeitura, Roberto é afastado do cargo. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) constatou a existência de indícios de fraudes nos processos de dispensa de licitação para a contratação de serviços de coleta de resíduos sólidos, transporte escolar e locação de veículos para diversas secretarias.

Além disso, em diligência no município, foram encontrados diversos pagamentos sem o devido processo legal de despesa pública, indicando prática de montagem posterior dos respectivos procedimentos

8 de fevereiro de 2018 | Roberto volta para a prefeitura da Apuiarés.

Maio de 2018 | A Operação Malabares do MPCE investigou a participação de gestores públicos e empresários em fraudes de licitação em prefeituras no interior do Estado. Abdias é acusado de fraude de documentos do MPCE, usando o timbre da instituição para recomendar a aprovação de aditivos em contratos de coleta e limpeza urbana com a prefeitura de Apuiarés.

10 de dezembro de 2018 | MPCE deflagra a Operação 10%. De acordo com a investigação da Promotoria, o vice-prefeito, exercendo o cargo de prefeito interino por 180 dias, exigiu o percentual de 10% do valor do contrato de prestação de serviços de limpeza urbana que o empresário José Darlan tinha com a prefeitura, o que correspondia a cerca de R$ 9 mil por mês. A referida quantia era paga com o intuito de manutenção do contrato e a entrega do dinheiro era feita em Fortaleza, no restaurante do sogro do empresário.

18 de outubro de 2019 | Vereadores de Apuiarés abrem processo de impeachment contra Abdias Abreu. Na época, ele estava no cargo de vice-prefeito do município.

7 de novembro de 2019 | Justiça Federal no Ceará condena Roberto pelo crime de improbidade administrativa. Na decisão, a Justiça acolheu parcialmente o pedido do Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) em ação que acusa o Roberto de desviar recursos do Ministério do Turismo para a realização do evento "Apuiarés Junino", em 2012. Abdias assume o cargo de prefeito.

5 de dezembro de 2019 | Atual prefeito de Apuiarés, Abdias Abreu, apresentará defesa às 17 horas na Câmara Municipal. A depender do encaminhamento do processo, o político poderá ser retirado do cargo e a prefeitura será assumida pelo presidente da Câmara, Marcos Barbosa Alves.