Fóssil repatriado: cerimônia de recebimento do Ubirajara será dia 12 de junho

Fóssil do Ubirajara jubatus, dinossauro cearense, foi contrabandeado nos anos 90 e estava em acervo de museu alemão

O fóssil do Ubirajara jubatus, contrabandeado nos anos 1990 do Brasil para depois surgir em acervo alemão, finalmente está em terras brasileiras. Ele chegou no domingo, 4, junto com uma comitiva alemã, após mais de dois anos de luta dos paleontólogos brasileiros para a repatriação do material. Ele passou por uma vistoria por representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), da Embaixada da Alemanha no Brasil e da Universidade Regional do Cariri (Urca).

"Tem gente, em pleno século XXI, pilhando o nosso patrimônio", diz paleontólogo cearense sobre tráfico de fósseis; LEIA

Representando a Urca estava Allysson Pinheiro, diretor do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens (MPPCN). "Isso simboliza uma nova fase no jeito de fazer ciência com respeito às legislações nacionais e aos direitos das sociedades”, afirmou durante o recebimento do holótipo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A cerimônia de recebimento oficial do Ubirajara será no dia 12 de junho, no MCTI. A data foi possível após dias de organização de agendas entre a comitiva da Alemanha e os representantes do Brasil, que aproveitaram a vinda diplomática para repatriar o fóssil. A data para chegada ao Cariri, onde o fóssil repatriado integrará oficialmente o acervo do MPPCN, ainda será marcada. 

LEIA MAIS | Dinossauro cearense: Alemanha confirma investigação do caso Ubirajara e não descarta medidas legais

Na vistoria, os representantes conferiram se o fóssil repatriado estava bem tratado. Foram recebidas duas placas de pedra Cariri na qual ficaram impressas o dinossauro do tamanho de uma galinha e revestido por supostas penas.

A primeira placa pesa cerca de 11,5 quilos (kg) e mede 47 cm x 46 cm x 4 cm. Já a segunda pesa 8 kg, com dimensões de 47 cm x 46 cm x 3 cm.

Veja fotos do recebimento e do fóssil:

 

O POVO acompanha a luta por repatriação de fósseis cearenses e contra o tráfico. O fóssil do Ubirajara jubatus foi traficado no Brasil nos anos 1990, findando no acervo do Museu Estadual de História Natural Karlsruhe, na Alemanha. As datas de chegada do fóssil do país europeu variam, mas a Alemanha defendeu à revista científica Science de que o material teria chegado no país em 2006 e adquirido pelo SMNK em 2009. Na Alemanha encontram-se diversos fósseis caririenses com origem ilegal, entre eles o Irritator challengeri, novo foco de pedidos de repatriação.

Confira, nas reportagens abaixo, a história do Ubirajara:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

ubirajara jubatus ubirajara brasil ceara dinossauro alemanha Fóssil repatriado

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar