Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Quase 500 pessoas são presas suspeitas de integrar organizações criminosas entre 2021 e 2022, no Ceará

Entenda o que é feito no Ceará para combater as facções criminosas

Entre 2019 e 2021, a Polícia Civil realizou 203 operações no estado do Ceará, além disso, entre janeiro de 2021 e março de 2022 foram presas 495 pessoas por meio de mandados de prisão e de prisões em flagrante pelo crime de Organização Criminosa no Estado. O delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Sérgio Pereira, informou as principais ações de combate ao crime organizado no Ceará, além de listar as principais operações e citar como a população pode ajudar no combate das organizações.

1. A primeira medida é conhecer os grupos criminosos. Segundo o delegado Sérgio Pereira, há uma boa investigação. A ajuda da população é primordial.

2. Medidas cautelares representadas pela Polícia Civil como quebra de sigilo bancário e fiscal, provas testemunhais, mapeamento e investigação para entender a posição hierárquica de cada um. Para que em um segundo momento pedir as medidas cautelares cautelares necessárias para enfraquecer os grupos criminosos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

3. Com os mandados de prisão, os criminosos são tirados de circulação. Com base nas prisões e nas apreensões e nas respectivas análises dos celulares que serão apreendidos, nestas prisões, a Polícia Civil consegue confirmar as informações, até então levantadas, e além disso, outras informações e outros crimes, por ventura, eles possam ter cometido.

4. Com trabalho em combate as organizações criminosas, já foi realizado sequestros de bens, inclusive de um helicóptero, ocorrido em 2018. A partir do conhecimento técnico é realizado uma série de operações, como as descritas abaixo.

5. O foco no combate às organizações criminosas é: identificar e prender os integrantes, principalmente desarticulando e enfraquecendo as chefias e, em paralelo, ir minando o poderio econômico através da apreensão e sequestro de bens e armas.

Saiba quais foram as principais operações contra facções criminosas no Ceará

1. A prisão de conselheiros de uma organização criminosa nascida no Ceará, que inclusive possuíam anéis templários, onde todos eles foram presos pela PC-CE.

2. A ação contra um coletivo criminoso, oriundo do estado do Rio de Janeiro, chamada  “Operação Guilhotina”, resultou na prisão do circulação do maior chefe, em liberdade, deste grupo criminoso e na apreensão de pouco mais de duas toneladas de cocaína, causando um prejuízo de aproximadamente de 70 milhões para esses indivíduos, que ocorreu no Pará.

 3. Realizada em 2021, a "Anullare" foi a maior ofensiva da história da PC-CE no combate a um único grupo criminoso com mais de 800 mandados de ordens judiciais cumpridos. A Anullare foi desenvolvida após a prisão da Valeska Pereira Monteiro, que era conhecida como "Majestade". Ela foi presa no mês de agosto no Rio Grande do Sul e era investigada por controlar a parte financeira da organização criminosa no Ceará

4. Operações qualificadas que resultaram nas capturadas de homens e mulheres que exerciam poder de liderança de grupos criminosos no Ceará, mas que estavam escondidos em outros estados brasileiros e países da fronteira, como a Bolívia, mas que foram localizados pelo serviço de inteligência da PC-CE e presos.

Como a população pode contribuir para acabar com as facções

O delegado geral da Polícia Civil destaca que a população pode e deve contribuir com os trabalhos investigativos e pede que que procurem os meios de comunicação para denunciar.  Conforme a Polícia Civil do Ceará, se a pessoa poder se identificar, é melhor, porque robustece as provas testemunhais. Mas se a pessoa não quiser se identificar, também é possível efetuar uma denúncia de forma anônima. O principal contato é o 181. 

Entenda os números gerais das operações da Polícia Civil do Ceará 

 2019: Total de 75 operações realizadas, com 577 mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão cumpridos. Resultado: 668 capturas.

2020: Total de 42 operações realizadas, com 583 mandados de prisão e 586 mandados de busca e apreensão cumpridos.
Resultado: 596 capturas.

 2021: No período de janeiro a novembro de 2021 foram 86 operações realizadas, com 3.234 mandados de prisão e 2.344 mandados de busca e apreensão cumpridos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar