Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Operação Gênesis, que prendeu policiais, cumpre mandados contra civis em Fortaleza e Pacatuba

Há evidências da participação dos suspeitos nos crimes de tráfico de drogas, receptação e desmanche de veículos roubados, além de assaltos
08:35 | Set. 15, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Operação Gênesis, do Ministério Público Estadual  do Ceará (MPCE) cumpre nesta quarta-feira, 15, cinco mandados de prisão e de busca e apreensão contra cinco pessoas em Fortaleza e Pacatuba. Operação, desencadeada ainda em 2016, prendeu policiais e ex-agentes de segurança suspeitos de envolvimento com crimes ligados ao tráfico de drogas. 

Na 5ª fase, os alvos são suspeitos dos crimes de tráfico de drogas, receptação e desmanche de veículos roubados, além de assaltos. É investigada também a participação deles em organização criminosa com atuação nacional. 

A Operação teve início no final do ano de 2016, com o objetivo de desvendar as ações criminosas de grupos ligados a organizações criminosas responsáveis pelo tráfico de drogas e armas, assaltos e homicídios na Capital e Região Metropolitana. Segundo o MPCE, durante a investigação, foi possível identificar o envolvimento de traficantes com policiais, que se estruturaram de forma organizada para cometer vários crimes.

A maioria dos integrantes da organização criminosa era composta de agentes e ex-agentes de segurança pública do Estado e de pequenos e médios traficantes locais. Juntos, eles praticaram uma série de infrações penais, como os crimes de extorsão, organização criminosa, comércio ilegal de arma de fogo, entre outras.

Ainda de acordo com o MPCE, os alvos dos policiais eram cuidadosamente escolhidos entre traficantes com poder aquisitivo alto ou que já tinham alguma passagem pela Polícia, o que facilitava as exigências, as abordagens e o alcance das vantagens pretendidas pelo grupo. Os agentes públicos tinham acesso ao sistema de informações da Polícia para selecionar as “vítimas” e planejar as ações.

Com o avanço das fases da operação, o MPCE descobriu outras ramificações do bando e nesta 5ª fase avançou para desarticular um grupo formado exclusivamente por civis com atuação em Fortaleza e Maracanaú.

Retrospectiva

 

Na primeira fase da Operação Gênesis, deflagrada em setembro de 2020, foram cumpridos 17 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Maracanaú. Do total de alvos, nove eram policiais militares da ativa, três eram policiais civis da ativa e cinco eram civis (sendo quatro homens suspeitos de atuarem como traficantes e um policial civil aposentado, apontado como o líder da organização criminosa).

Na segunda fase da Operação, deflagrada em outubro de 2020, foram cumpridos 16 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Caucaia. Entre os alvos estavam três policiais militares e três policiais civis da ativa, nove suspeitos de tráfico de drogas e um ex-policial militar.

Na terceira fase da Operação, em maio de 2021, foram cumpridos 26 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, sendo 21 contra integrantes de organizações criminosas (08 já recolhidos ao sistema penitenciário estadual) e cinco contra policiais militares do Ceará em Fortaleza e em Caucaia.

Na quarta fase da Operação, em julho de 2021, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e busca e apreensão, dentre eles 7 mandados de condução coercitiva contra policiais militares e um mandado de prisão contra um militar apontado como líder do grupo, além de medidas cautelares restritivas em desfavor de todos dos suspeitos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Veja como fazer consulta do Auxílio Emergencial 2021 pelo CPF no site Dataprev

ECONOMIA
09:13 | Set. 15, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo

A Caixa Econômica Federal permite a consulta da situação do Auxílio Emergencial pelo CPF utilizando o portal do Dataprev. O processo informa se o auxílio foi aprovado, se o valor foi debitado na conta digital do beneficiário e se já foi sacado. Portanto, a consulta pode ser feita pelo Portal de Consultas da Dataprev seguindo os seguintes passos:

>> O cidadão deverá informar CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento nos campos indicados e então apertar o botão consultar e aguardar a resposta do sistema. 

>> Vale lembrar que quem já recebe o Bolsa Família e inscritos no CadÚnico não estará na lista da Dataprev já que, nesses casos, as parcelas serão depositadas automaticamente - desde que o beneficiário se encaixe nos critérios de elegibilidade do auxílio.

A Caixa encerrou o pagamento da quinta parcela no dia 31 de agosto e dará início ao pagamento da próxima parcela, a sexta paga este ano, no dia 17 de setembro para quem recebe o Bolsa Família e no dia 21 do mesmo mês para público geral.

Na sequência, a sétima e última parcela do benefício está prevista para começar a ser paga no dia 18 de outubro para beneficiários do Bolsa Família e no dia 20 de outubro para público geral.

LEIA TAMBÉM | MP que substitui Bolsa Família pelo Auxílio Brasil é publicada; entenda mudanças

O POVO lista abaixo todas as informações divulgadas sobre as próximas parcela do auxílio emergencial de 2021, bem como a tabela com cronograma de datas para pagamento e saque de cada depósito. 

Os beneficiários receberão por meio de mensagens via WhatsApp informações detalhes sobre pagamento e saque das próximas parcelas do auxílio, conforme anúncio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao divulgar a prorrogação do benefício no mês de julho. 

O pagamento das novas parcelas criadas, seguirá o mesmo principio de pagamento escalonado de acordo com a data de nascimento para público geral e levando em consideração o último dígito do NIS para beneficiários do Bolsa Família. 

O POVO lista abaixo calendário completo de todas as parcelas do auxílio emergencial de 2021 a serem pagar até outubro tanto para público geral, quanto para inscritos no Bolsa Família. Confira:

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 2 de setembro
  • Nascidos em março - 3 de setembro
  • Nascidos em abril - 6 de setembro
  • Nascidos em maio - 9 de setembro
  • Nascidos em junho - 10 de setembro
  • Nascidos em julho - 13 de setembro
  • Nascidos em agosto - 14 de setembro
  • Nascidos em setembro - 15 de setembro
  • Nascidos em outubro - 16 de setembro
  • Nascidos em novembro - 17 de setembro
  • Nascidos em dezembro - 20 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 17 de setembro
  • NIS com final 2: 20 de setembro
  • NIS com final 3: 21 de setembro
  • NIS com final 4: 22 de setembro
  • NIS com final 5: 23 de setembro
  • NIS com final 6: 24 de setembro
  • NIS com final 7: 27 de setembro
  • NIS com final 8: 28 de setembro
  • NIS com final 9: 29 de setembro
  • NIS com final 0: 30 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral

  • Nascidos em janeiro - 21 de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 22 de setembro
  • Nascidos em março - 23 de setembro
  • Nascidos em abril - 24 de setembro
  • Nascidos em maio - 25 de setembro
  • Nascidos em junho - 26 de setembro
  • Nascidos em julho - 28 de setembro
  • Nascidos em agosto - 29 de setembro
  • Nascidos em setembro - 30 de setembro
  • Nascidos em outubro - 1º de outubro
  • Nascidos em novembro - 2 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 3 de outubro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 4 de outubro
  • Nascidos em fevereiro - 5 de outubro
  • Nascidos em março - 5 de outubro
  • Nascidos em abril - 6 de outubro
  • Nascidos em maio - 8 de outubro
  • Nascidos em junho - 11 de outubro
  • Nascidos em julho - 13 de outubro
  • Nascidos em agosto - 14 de outubro
  • Nascidos em setembro - 15 de outubro
  • Nascidos em outubro - 18 de outubro
  • Nascidos em novembro - 19 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 19 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 18 de outubro
  • NIS com final 2: 19 de outubro
  • NIS com final 3: 20 de outubro
  • NIS com final 4: 21 de outubro
  • NIS com final 5: 22 de outubro
  • NIS com final 6: 25 de outubro
  • NIS com final 7: 26 de outubro
  • NIS com final 8: 27 de outubro
  • NIS com final 9: 28 de outubro
  • NIS com final 0: 29 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral 

  • Nascidos em janeiro - 20 de outubro
  • Nascidos em fevereiro -21 de outubro
  • Nascidos em março - 22 de outubro
  • Nascidos em abril - 23 de outubro
  • Nascidos em maio - 23 de outubro
  • Nascidos em junho - 26 de outubro
  • Nascidos em julho - 27 de outubro
  • Nascidos em agosto - 28 de outubro
  • Nascidos em setembro - 29 de outubro
  • Nascidos em outubro - 30 de outubro
  • Nascidos em novembro - 30 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 31 de outubro

Sétima parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de novembro
  • Nascidos em fevereiro - 3 de novembro
  • Nascidos em março - 4 de novembro
  • Nascidos em abril - 5 de novembro
  • Nascidos em maio - 9 de novembro
  • Nascidos em junho - 10 de novembro
  • Nascidos em julho - 11 de novembro
  • Nascidos em agosto - 12 de novembro
  • Nascidos em setembro - 16 de novembro
  • Nascidos em outubro - 17 de novembro
  • Nascidos em novembro - 18 de novembro
  • Nascidos em dezembro - 19 de novembro

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fusão PSL-DEM cria força de direita

POLÍTICA
09:08 | Set. 15, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
Prestes a ser oficializada, a fusão entre DEM e PSL vai criar uma megapotência partidária. A nova legenda deve nascer com 81 deputados federais e conquistar o posto de maior bancada na Câmara, com força para decidir votações importantes e ter peso significativo num eventual processo de impeachment de Jair Bolsonaro. Será a primeira vez em vinte anos que a direita reunirá tantos parlamentares em uma única agremiação. A última vez foi no segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, quando o PFL (atual DEM) elegeu 105 representantes.
Caso a nova sigla seja concretizada, vai desbancar o PT, que desde 2010 elege as maiores bancadas na Câmara. Em 2018, foram 54. Mesmo que 25 parlamentares bolsonaristas deixem o novo partido, como esperado, a sigla que será criada seguirá com o maior número de deputados.
A ideia de dirigentes de PSL e DEM é usar a megaestrutura que está sendo formada para atrair uma candidatura à Presidência em 2022 capaz de rivalizar com Bolsonaro e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Além de maior partido da Câmara, a nova legenda deve controlar três Estados, favorecendo a formação de palanques regionais nas disputas eleitorais. Hoje, o PSL governa Tocantins, com Mauro Carlesse, e o DEM administra Goiás, com Ronaldo Caiado, e Mato Grosso, com Mauro Mendes.
O novo partido também deve ser o mais rico de todos. Terá perto de R$ 158 milhões por ano de Fundo Partidário, dinheiro público que abastece as legendas para gastos que vão de manutenção de sede, pagamento de salários, aluguel de jatinhos, entre outros. Em comparação, o PT ganhará R$ 94 milhões dessa verba pública neste ano.
A sigla que pode sair da fusão DEM-PSL receberá ainda, no que ano vem, a maior fatia do fundo eleitoral, cujo valor ainda deve ser fixado pelo Congresso. Se considerada a soma dos valores de 2020, o novo partido teria R$ 478,2 milhões, à frente do PT, que ficou com R$ 295,7 milhões somando as duas fontes de dinheiro público.
Do lado do DEM, a união é vantajosa justamente por causa do aumento de recursos públicos. Para o PSL, os principais atrativos para a fusão são a capilaridade regional e estrutura que a outra sigla pode oferecer.
O partido resultante da fusão reuniria ainda 554 prefeitos, 130 deputados estaduais e 5.546 vereadores, segundo o número de eleitos nas últimas eleições. No Senado, a alteração não seria significativa, pois o PSL acrescentaria apenas mais uma parlamentar - a senadora Soraya Thronicke (MS) - à bancada de seis senadores do DEM.
Dentro do PSL a união já é dada como certa e esperam anunciá-la em 21 de setembro. Mas a possibilidade de fusão desagrada a uma parte do DEM.
Resistências
Na primeira demonstração de união, os dois partidos divulgaram nota com críticas a Bolsonaro após as ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) nos atos de 7 de Setembro. DEM e PSL afirmaram que repudiam "com veemência" o discurso de Bolsonaro "ao insurgir-se contra as instituições de nosso País".
O texto gerou insatisfação em parte do DEM. O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, que é deputado licenciado pelo DEM do Rio Grande do Sul, afirmou que a nota não o representa. Disse ainda que a nova legenda "talvez nasça grande", mas, "se não mudar o comportamento, será um partido nanico".
O Estadão apurou que há também conflitos no DEM do Rio. Lá, o deputado Sóstenes Cavalcante, aliado de Bolsonaro, comanda provisoriamente o diretório estadual. Trabalha para ficar com o cargo permanente.
O DEM fez uma intervenção no Estado para retirar o ex-prefeito e vereador Cesar Maia da presidência estadual. A medida ocorreu após a saída do ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, filho de Cesar, da legenda. Se for concretizada a fusão, o controle do diretório do Rio ficará com um nome do PSL.
Em Pernambuco, o ex-ministro da Educação e presidente do DEM no Estado, Mendonça Filho (DEM), também resiste. "A minha preocupação é com a governança, como o partido vai se estabelecer, de que forma vai harmonizar os interesses regionais, nomes históricos do partido em posições regionais."
Negociações. Detalhes como nome e número da nova sigla não estão definidos. A operação tem como principais articuladores o atual presidente do PSL, Luciano Bivar, o vice-presidente do PSL, Antonio Rueda, e o presidente do DEM, ACM Neto. Bivar deve ser o presidente do novo partido, Rueda deve ficar com a vice-presidência e Neto, com a secretaria-geral.
Apesar das resistências no DEM, a fusão tem o apoio de Neto e do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. O ex-ministro tem articulado a sua pré-candidatura ao Planalto. Pelo lado do PSL, o pré-candidato é o apresentador José Luiz Datena. Outro citado como opção para 2022 é o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) - ele é cobiçado pelo PSD e pode acabar saindo do DEM.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

SP aplicará doses de reforço com imunizante da Pfizer

Saúde
09:08 | Set. 15, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com a previsão da chegada de 344 mil doses da vacina da Pfizer nesta quarta-feira (15), o município de São Paulo vai imunizar, com a dose extra, os idosos com mais de 85 anos de idade exclusivamente com esse imunizante.

Estão elegíveis para receber a dose de reforço todos os vacinados com segunda dose há mais de seis meses. O objetivo é garantir proteção adicional à população mais vulnerável ao novo coronavírus, em especial à variante Delta, predominante no município.

Intercambialidade

Qualquer pessoa que deveria ter tomado a segunda dose de AstraZeneca e ainda não completou o esquema vacinal também poderá comparecer a um dos postos de vacinação para receber o imunizante da Pfizer.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que essa medida excepcional e emergencial se deve à indisponibilidade momentânea das vacinas de AstraZeneca. O município aguarda a entrega de novos lotes do imunizante pelo Ministério da Saúde. Cabe salientar que é segura e eficaz a combinação dos dois tipos de vacinas.

A pasta recomenda à população que acompanhe a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes por meio da plataforma De Olho na Fila.

Toda a rede estará aberta para a imunização do público elegível para primeira dose, segunda dose e dose adicional. Os idosos devem comparecer a um dos postos de vacinação do município com o comprovante de vacinação, documento com foto e comprovante de residência na capital.

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Governo autoriza venda de 177 imóveis da União no Ceará e em 20 estados

Economia
09:05 | Set. 15, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, do Ministério da Economia, divulgou nesta quarta-feira, 15, um lote de imóveis da União disponíveis para venda. A lista reúne 177 imóveis em 21 estados. Destes, três são no Ceará. Ao todo, o valor estimado das propriedades ultrapassa os R$ 368, 4 milhões.


A relação foi publicada no Diário Oficial da União. No Ceará, está disponível para alienação uma loja com 110 m2, em Fortaleza, na Rua São Paulo 795, avaliada em R$ 135,9 mil.

Mas também um terreno sem benfeitorias na rua Clóvis de Castro, em Pacatuba, com 1,7 mil m2, estimado em R$ 254,9 mil. E outro terreno, também sem benfeitorias, de 3,1 mil m2, no município de Paracuru, por R$ 170 mil.

O estado de Mato Grosso do Sul (MS) é o que concentra a maior quantidade de imóveis disponíveis para alienação no lote, 33 ao todo.

Porém, a propriedade mais cara é um terreno sem benfeitorias, com mais de 143 mil m2, em Nova Lima (MG), que está avaliado em R$ 73,2 milhões. Por outro lado, o imóvel mais barato são terrenos de 251,1 m2, em Santa Rita (PB), estimados em R$ 22,2 mil.

Veja aqui a relação completa dos imóveis

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Avanço do PIB do G-20 desacelera no 2º tri, mostra OCDE

ECONOMIA
09:03 | Set. 15, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O Produto Interno Bruto (PIB) do G-20, como é conhecido o grupo das 20 maiores economias do mundo, cresceu 0,4% no segundo trimestre de 2021 ante os três meses anteriores, segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).
O resultado mostra desaceleração ante o primeiro trimestre do ano, quando o PIB do G-20 teve aumento de 0,9% em relação ao último trimestre de 2020, mostra relatório da OCDE, publicado nesta quarta-feira.
A OCDE ressalta, porém, que há grandes diferenças de desempenho entre os países que compõem o grupo.
No Brasil, o PIB encolheu 0,1% no segundo trimestre, após avançar 1,2% entre janeiro e março. O arrefecimento foi marcante também na Turquia (de +2,2% no primeiro trimestre para +0,9% no segundo trimestre), na Coreia do Sul (de +1,7% para +0,8%), na Austrália (de +1,9% para +0,7%), na Índia (de +2,3% para -10,2%) e no Canadá (de +1,4% para -0,3%).
Por outro lado, a OCDE destaca que houve retomada do crescimento no Reino Unido (de -1,6% no primeiro trimestre para +4,8% no segundo trimestre), na União Europeia (de -0,1% para +2,1%), na Alemanha (de -2% para +1,6%), na Arábia Saudita (de -0,5% para +1,1%) e no Japão (de -1,1% para +0,5%).
Em outras partes, a economia ganhou força do primeiro para o segundo trimestre: Itália (de +0,2% para +2,7%), Estados Unidos (de +1,5% para +1,6%), México (de +1,1% para +1,5%), China (de +0,4% para +1,3%), Indonésia (de +0,3% para +1,3%) e França (de estável para +1,1%).
Ainda no segundo trimestre, o PIB geral do G-20 ultrapassou o nível pré-pandemia da covid-19 em 0,7%, graças principalmente às contribuições de China e Turquia, diz a OCDE. A maioria dos países do grupo, no entanto, permanece abaixo do patamar anterior à pandemia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags