Participamos do

Acampamento do MST é invadido por homens armados em Limoeiro do Norte

Disparos foram efetuados, na manhã de sexta-feira, contra acampados após os homens serem questionados pela presença no local. Ao fugirem, os desconhecidos atropelaram um motoqueiro
09:41 | Set. 11, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Repórter-trainee
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atualizada às 11h23min

Na manhã dessa sexta-feira, 10, o acampamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) Zé Maria do Tomé, localizado no município de Limoeiro do Norte, a 202,5 quilômetros de Fortaleza, foi invadido por homens armados que estariam no local capturando imagens através de um equipamento de drone. Após serem questionados pela presença, os homens iniciaram disparos de arma de fogo em direção aos acampados e fugiram do local em uma caminhonete.

Na fuga, um motoqueiro que se dirigia ao acampamento acabou sendo atropelado pelo veículo em que os homens estavam. Os suspeitos pela ação ainda não foram identificados. O POVO procurou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) por e-mail para saber se os suspeitos foram localizados e qual a razão da invasão ao acampamento.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em nota, a SSPDS informou que apura as circunstâncias da possível invasão. "A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), por meio da Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte, apura as circunstância de uma possível invasão no acampamento. Segundo informações preliminares, os trabalhadores que estavam no local, observaram que estavam sendo filmados, e ao questionar a ação, alguns suspeitos se evadiram do local. A PC-CE reitera a importância das vítimas registrarem o Boletim de Ocorrência (B.O) para subsidiar nas investigações", disse a pasta.

LEIA TAMBÉM | Grupo é preso por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas em Aracati

Pelas redes sociais, o deputado estadual Elmano de Freitas (PT) publicou uma nota de solidariedade ao acampamento. “Fica aqui nosso total repúdio e o compromisso de solicitar a imediata investigação do caso por parte da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, com a adoção das devidas providências”, disse.

Ainda no texto, o deputado destacou: “Nesse grave momento político e econômico, onde trabalhadores(as) do campo e da cidade são duramente atingidos pela retirada de direitos trabalhistas e sociais, mais uma vez, reafirmamos nosso total engajamento na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e da reforma agrária!”.

O Acampamento Zé Maria do Tomé é composto por mais de 100 famílias, com ocupação desde maio de 2014. Com a produção agrícola no local, o acampamento abastece a feira cultural da Reforma Agrária que acontece no segundo sábado de cada mês no Centro de Formação Frei Humberto, no bairro São João do Tauape, em Fortaleza.

No Ceará, o MST está presente em mais de 60 municípios em todas as cinco macrorregiões do Estado. São mais de 200 assentamentos federais e estaduais, 17 acampamentos rurais e comunas urbanas, conforme o Movimento.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags