Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Invasão no celular de Camilo Santana tinha objetivo de desviar verba pública

Leonel Junior é considerado pela Segurança Pública Pública do Ceará um especialista em furtar dinheiro público por meio de tecnologia cibernética. Ele já foi preso em 2018. Mais informações em instantes
11:30 | Ago. 09, 2021
Autor - Levi Aguiar
Foto do autor
- Levi Aguiar Autor
Tipo Noticia

No último domingo, 8, Leonel Silva Pires Junior foi preso suspeito de clonar o aparelho celular do governador do Ceará, Camilo Santana (PT). Ele foi capturado pela Polícia Civil do Ceará no estado do Maranhão. O suspeito tentou, utilizando os dados do governador, a liberação de chaves de segurança bancária para realizar uma transferência de valores da conta de uma prefeitura do interior do Pará. A Polícia afirma que o suspeito não obteve êxito. As informações foram repassadas pela Secretaria de Segurança Pública Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

Usando uma tática para resgatar informações pessoais e acesso a aplicativos - técnica conhecida como SIM Swap - do governador, o homem de 33 anos fez contato com uma instituição financeira e tentou a liberação de uma chave de segurança de um valor do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Esse valor está provisionado em uma conta de uma cidade no interior do Pará.

Segundo o diretor do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIP), Edvando França, trata-se de um criminoso de alto conhecimento. “Ele não visava retirar dinheiro da conta do governador, mas buscava furtar dinheiro de contas públicas. Ele usava imagens de autoridades de todas os estados da federação para aplicar golpes em instituições financeiras visando a retirada de dinheiro público”, afirma.

O diretor do DIP conta que qualquer gerente de Banco pode fazer autorizações em relação às chaves que liberam os valores guardados. "Ele (Leonel), passando-se pelo governador do estado do Ceará, entrou em contato com um banco pedindo a liberação de uma conta pública, em outro estado", relata.

"A gerente percebeu que se tratava de um golpe e não cedeu a chave ao suspeito. O homem só queria usar a imagem do governador. O gerente não sabia que era uma verba do Fundeb, porque se tratam de códigos”, conclui. 

Suspeito já havia clonado telefones de outras autoridades

 

O secretário da segurança pública, Sandro Caron, explicou que o homem costumava clonar o telefone das autoridades e usava os dispositivos de trocas de mensagens dessas autoridades. "O suspeito contatava os gerentes dessas agências bancárias que cuidavam de contas públicas e tentava enganá-los, de modo que fosse liberada uma chave de segurança bancária. Caso houvesse esse descuido e fosse liberada a chave, ele faria transferência dos recursos daquela conta para outras contas utilizadas por ele", detalhou.

O suspeito possui diversos antecedentes criminais e é considerado especialista em furtar dinheiro público por meio de tecnologia cibernética. Leonel já foi preso em 2018 durante uma operação da Policia Federal em São Luís. O suspeito deve responder por crimes de invasão de dispositivo telefônico e estelionato consumado e tentado.

A SSPDS divulgou que mais outras autoridades foram vítimas do grupo: entre 5 a 10 prefeitos, 2 outros governadores e 1 ministro de Estado. A SSPDS também mencionou que prefere manter mais aspectos do crime em sigilo para evitar popularização da prática.

O homem é de São Luís e estava em São Paulo realizando lavagem de dinheiro. Foi preso quando voltava para o seu estado natal. O homem também “ostentava” um vasto material eletrônico - aparelhos celulares, notebooks, drone, maquinetas de cartões magnéticos - e mais três veículos, um Land Rover Discovery, um Fiat Cronos e um UTV (veículos utilitário multitarefas).

*Com informações da repórter Angélica Feitosa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Dois homens são presos suspeitos da morte de sargento da PM em Russas

EM RUSSAS
20:56 | Ago. 08, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Dois homens foram presos suspeitos do homicídio contra o 2º sargento da Polícia Militar, Carlos Eduardo de Santiago Ribeiro, 40, ocorrido na noite desse sábado, 7, em Russas, a 171,7 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Laércio Ícaro de Sousa Negreiros, 21, foi preso pela PM no distrito de Flores, onde estava escondido. Ele tem passagens por posse irregular de arma de fogo e uso de entorpecentes. Já Marcos Aurélio Assis de Sousa Júnior, 25, se apresentou espontaneamente, na presença de um advogado, ao plantão da Delegacia Regional de Russas.

Ainda de acordo com a SSPDS, o PM Carlos Eduardo de Santiago Ribeiro estava em um estabelecimento comercial e três homens colocaram o som de um veículo em alto volume. O sargento, então, pediu que os homens desligassem o som e, em seguida, os três saíram do estabelecimento. Pouco tempo depois, dois homens em uma motocicleta chegaram ao comércio e um deles atirou contra o sargento. A Perícia Forense foi acionada e colheu os primeiros levantamentos da ocorrência.

Marcos tem antecedentes criminais por adulteração de sinal identificador de veículo automotor e por dirigir veículo sem habilitação. Mais informações serão divulgadas em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira, 9.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Policial Militar é morto a tiros em Russas após pedir que desligassem som

Ceará
20:07 | Ago. 08, 2021
Autor Isabela Queiroz Especial para O POVO
Foto do autor
Isabela Queiroz Especial para O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um sargento da Polícia Militar (PM) do Ceará foi assassinado a tiros no Município de Russas, a 171 quilômetros de Fortaleza, na noite desse sábado, 7. O crime ocorreu após o policial Carlos Eduardo de Santiago Ribeiro, 40, pedir a três homens que estavam em um estabelecimento comercial que desligassem o som de um veículo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS), o sargento estava no no mesmo estabelecimento em que os três suspeitos estavam ouvindo música em volume alto. O policial se dirigiu a eles e pediu que desligassem o aparelho. Após isso, os homens se retiraram do local. “Minutos depois dois homens em uma motocicleta chegaram ao estabelecimento e um deles efetuou disparos de arma de fogo contra o profissional de segurança”, informou a SSPDS por meio de nota. 

A Perícia Forense (Pefoce) foi acionada e colheu os primeiros levantamentos sobre a ocorrência. A Polícia Civil (PC-CE) está realizando oitivas e diligências para capturar os suspeitos. Além disso, equipes do Comando Tático (Cotar), do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque), da Assessoria de Inteligência (Asint), Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS e policiais civis da região de Russas estão trabalhando para localizar os envolvidos no crime.

A Secretária publicou, em seu perfil do Instagram, nota de pesar pelo falecimento do sargento: “A SSPDS e todas as suas vinculadas, em especial a PMCE, lamentam profundamente e solidarizam com a família do policial, que está sendo acompanhada pela Coordenadoria de Saúde e Assistência Social e Religiosa (CSASR) da Polícia Militar.”

O 2º sargento da PMCE, Carlos Eduardo de Santiago Ribeiro, ingressou na corporação em 2003 e atualmente estava lotado na 3ª Companhia do 9° Batalhão da Polícia Militar.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Homem suspeito de clonar celular do governador Camilo Santana é preso

CELULAR CLONADO
18:55 | Ago. 08, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Um homem suspeito de clonar o celular do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), foi preso pela Polícia Civil do Ceará no estado do Maranhão. 

O petista informou na última quarta, 4, que teve os dados da agenda de contatos roubados e que mensagens foram enviadas no nome dele, na tentativa de aplicar golpes financeiros.

O governador orienta a quem também tenha sido vítima de algum golpe virtual a procurar imediatamente a Polícia, pelo telefone 85 3101 2511, do Departamento de Inteligência Policial (DIP).

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a ação foi conduzida pela Polícia Civil do Estado. O homem teria cometido a mesma ação criminosa contra um ministro e também contra outras autoridades do país. A captura foi feita mediante um trabalho conduzido pela Delegacia de Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro (DCCLD) e o Departamento de Inteligência Policial (DIP).

O aparelho celular utilizado no crime foi apreendido. Os trabalhos policiais estão em andamento, com o apoio da Polícia Civil do Maranhão. Mais informações serão divulgadas em coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira, 9.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Polícia deflagra operação de combate à exploração econômica de crianças e adolescentes

EXPLORAÇÃO
00:30 | Ago. 08, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma operação para combater a exploração econômica de crianças e adolescentes foi deflagrada ontem, 7, pela Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa). Intitulada Non Labor Pueri, do latim, que significa "sem trabalho infantil", contou com o apoio do Conselho Tutelar e da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), e da Prefeitura, tendo atuação em mais de 40 regiões da Capital.

A ação faz parte de um trabalho da Polícia Civil no enfrentamento à exploração de crianças e adolescentes, que se evidencia em virtude da pandemia da Covid-19. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) reforça a necessidade da população denunciar os casos em que crianças e adolescentes estejam expostos à situação de extrema vulnerabilidade ou tenham seus direitos violados.

O objetivo é mapear os principais pontos onde ocorrem situações de mendicância e eventuais situações de exploração econômica ocorridas nos bairros Aldeota, Centro, São Gerardo e Bairro de Fátima. A ação ocorre também em outros bairros da Capital.

A operação de ontem recebeu apoio de três delegados, seis inspetores, dois escrivães, duas viaturas da Polícia Civil, além da participação de conselheiros tutelares, assistentes sociais e educadores da Funci.

"A operação realizada pela Dececa tem como objetivo, por meio do mapeamento realizado pela Polícia Civil, a exploração econômica de crianças e adolescentes. Muitos deles estão sendo usados para praticar a mendicância, muitas vezes por seus próprios pais ou tutores, que já recebem algum tipo de auxílio. Criança não deve trabalhar e nem ficar exposta a nenhum tipo de perigo. Por isso, é importante que a população denuncie à rede de proteção toda situação de violação aos direitos de crianças e adolescentes. A orientação é não dar dinheiro. Se você der, você garante que no dia seguinte, ela continue na situação de vulnerabilidade", pontua a delegada Yasmin Ximenes, titular da Dececa.

A ação é a primeira realizada este ano e a segunda que ocorre durante a pandemia de Covid-19. A Dececa tem previsão de realizar outras operações para coibir a incidência de trabalho infantil.

A Constituição Federal de 1988 assegura a crianças e adolescentes, com absoluta prioridade, o direito à vida, à dignidade e ao respeito, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Esse dever é ratificado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o qual determina que nenhuma criança ou adolescente deve ser objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Camilo encontra Cid e Ciro para discutir "conjuntura nacional"

Política
00:30 | Ago. 07, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governador Camilo Santana (PT) encontrou nessa sexta-feira, 6, dois dos seus principais aliados políticos no Ceará, o senador Cid Gomes (PDT) e o ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT). Segundo o petista, a reunião, realizada no Palácio da Abolição, teve como debate a "conjuntura nacional e a defesa da democracia".

"Recebi esta tarde, no Palácio da Abolição, os ex-governadores, meus amigos, Ciro Gomes e Cid Gomes, hoje senador da República. Conversamos sobre conjuntura nacional, defesa da democracia, e sobre ideias e ações para melhorar a vida do nosso povo", disse Camilo. O governador agradeceu a visita e destacou que os pedetistas "fazem parte de um projeto que, ao lado de outros parceiros, tem ajudado o Ceará. 

Apesar de integrar o Partido dos Trabalhadores, foi com o apoios dos irmãos Ferreira Gomes que Camilo foi eleito e reeleito para o Governo do Estado em 2014 (sucedendo Cid) e 2018. Nas eleições de 2018 essa relação causou uma crise interna no PT. Camilo recebeu o candidato petista, Fernando Haddad, mas também apoiou Ciro de forma velada. 

Para pressionar Camilo a "fechar" com Lula em 2022, o PT quer que o governador dispute uma vaga do Senado. Camilo, em entrevista ao O POVO, já afirmou que a tendência mesmo é que ele deixe o governo em abril, prazo máximo para desincompatibilização eleitoral, e se lance ao Senado. Na ocasião, em tentativa de conciliação, disse não ter dúvidas que os dois partidos vão caminhar juntos ano que vem.

Em maio, durante entrevista à Rádio O POVO CBN, o governador já havia defendido a união de forças entre Lula e Ciro para a consolidação de um "projeto Nacional" capaz de vencer nas urnas em 2022. O projeto, no entanto, tem se distanciado da realidade após sucessivas ofensivas trocadas entre os pré-candidatos à Presidência nos últimos meses. 

Com a aproximação do ano eleitoral e as disputas para sucessão no Abolição e no Palácio do Planalto, o clima deve acirrar no estado. Isto porque deverá tentar se manter em meio a tensão entre o ex-presidente Lula e Ciro, presidenciáveis que tentam conquistar e mantes suas bases no Ceará.

Em agosto, Lula visitará Fortaleza para costurar um arranjo regional que lhe permita ter um palanque forte no Estado. Enquanto Ciro tenta se colocar como candidato de terceira via para além de Lula e Jair Bolsonaro (sem partido).

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags