PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Funceme prevê possibilidade de chuva em todas as regiões do Ceará até quarta, 5

Mudança de posição da Zona de Convergência Intertropical deve favorecer ocorrência de precipitações intensas e mais abrangentes

20:27 | 03/05/2021
Condições favoráveis para o registro de chuvas prosseguem até quarta-feira, 05, em todo o Ceará (Foto: Thais Mesquita/O Povo)
Condições favoráveis para o registro de chuvas prosseguem até quarta-feira, 05, em todo o Ceará (Foto: Thais Mesquita/O Povo)

O Ceará deve ter eventos de chuva em todas as regiões do Estado pelo menos até a próxima quarta-feira, 5, de acordo com previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Os maiores acumulados de chuva são esperados para os municípios do Centro-Norte, onde nesta segunda-feira, 3, já houve registros de precipitações desde as primeiras horas da manhã. Redenção (81.5 mm), Cruz (78 mm) e Quixeré (75 mm) foram as cidades com maior volume de chuva, das 7 horas de domingo até as 7 horas desta segunda-feira. Na Capital, o índice pluviométrico foi de apenas 38 mm, suficiente para causar alagamentos em vários pontos da cidade.

Para os próximos dois dias (terça-feira, 4, e quarta-feira, 5), o balanço meteorológico da Funceme aponta predominância de céu nublado a parcialmente nublado em todo o Estado, com possibilidade de chuva a qualquer hora do dia. Segundo a meteorologista Meiry Sakamoto, as condições favoráveis para o registro de novas precipitações decorrem de uma mudança no posicionamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema indutor de chuvas neste período do ano. “Essas previsões [de chuva] são resultado de um leve deslocamento da Zona de Convergência Intertropical, que agora se posiciona em dois graus ao sul da linha do equador”, explica.

Atualmente, a ZCIT está posicionada mais à costa Norte do Ceará, condição que colabora para o registro de chuvas mais abrangentes e de maior intensidade, assim como as que foram registradas hoje nos municípios da faixa litorânea, Ibiapaba e no Maciço de Baturité.

Na imagem abaixo, captada pelo satélite geoestacionário GOES-Leste, da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (CIRA/EUA), é possível identificar a formação de nuvens de chuva sobre toda a área do Estado do Ceará, que passa por instabilidade atmosférica em virtude da proximidade da ZCIT.

Imagens de satélite mostram formação de nuvens de chuva no Ceará
Imagens de satélite mostram formação de nuvens de chuva no Ceará (Foto: CIRA/NOAA, EUA)


Abaixo da média

A previsão de chuvas para a primeira semana de maio em todas as regiões do Estado renova as esperanças de que o encerramento da quadra chuvosa, que começou em fevereiro e se estende até o fim deste mês, pode ser marcado por bons volumes de precipitações. Entre fevereiro e abril, o índice pluviométrico registrado pela Funceme no Ceará (440,6 mm) ficou 13,6% abaixo do que era esperado para o período (509 mm). Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quando foram registrados 548,8 mm, o desvio negativo chega a 19,7%.

 

Conforme a plataforma Calendário de Chuvas, gerenciada pela Funceme, fevereiro foi, até agora, o único mês de 2021 com chuvas acima da normal climatológica (média prevista para o período). Janeiro, por sua vez, foi o mês com maior escassez de chuvas, tendo registrado menos da metade do volume esperado.

 

TAGS