PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Em três dias, dobra o número de casos de presos com Covid-19 no Ceará

SAP informa que permanece com estrutura de Enfermaria Máxima de Saúde para isolar e tratar os internos que tenham sintomas ou apresentem resultado positivo da doença

Mirla Nobre
16:17 | 12/03/2021
Sob o risco de Covid-19, Ceará tem uma população carcerária de aproximadamente 23 mil detentos e 4.700 servidores da Secretaria de Administração Penitenciária (Foto: Fabio Lima)
Sob o risco de Covid-19, Ceará tem uma população carcerária de aproximadamente 23 mil detentos e 4.700 servidores da Secretaria de Administração Penitenciária (Foto: Fabio Lima)

O número de casos de presos com Covid-19 no Ceará dobrou em três dias, onde a quantidade saltou de 38 casos registrados na última terça-feira, 9, para 76 nesta sexta-feira, 12. Os dados foram percebidos em comparação entre duas notas da Secretaria da Administração Penitenciária do Estado do Ceará (SAP) enviadas ao O POVO na terça e nesta sexta. Ontem, um levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontou aumento de 190% no número de mortes de presos e servidores do sistema prisional no Brasil pela doença nos primeiros 67 dias de 2021 comparados aos 70 dias finais de 2020.

Do total registrado hoje, 56 presos são da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap). Na terça-feira, do mesmo local eram 17. Em relação ao balanço de policiais penais, 60 testaram positivo para a doença conforme o registro desta sexta; na terça, eram 44 policiais penais. Entre colaboradores terceirizados do sistema prisional com Covid-19, houve queda: de 44 casos na terça para 14 nesta sexta. O Estado tem uma população carcerária de aproximadamente 23 mil detentos e 4.700 servidores da Secretaria.

Em relação aos óbitos, foram registrados, desde o início da pandemia, em março de 2020, dois óbitos de policiais penais, cinco de  internos e um de um colaborador terceirizado. Segundo a SAP, apesar das medidas de isolamento social rígido no Estado, o órgão permanece com sua estrutura de Enfermaria Máxima de Saúde para isolar e tratar os internos que apresentem sintomas ou confirmem resultado positivo para o novo coronavírus.

LEIA MAIS | Em dez dias, cinco policiais morrem de Covid-19 no Ceará

Ainda segundo a Secretaria, algumas medidas foram adotadas para evitar a proliferação do vírus. “As visitas aos presídios cearenses estão suspensas desde o dia 20 de fevereiro. Entrega de malotes, atendimento presencial do serviço social, atendimento da Casa do Albergado e alguns serviços da Central de Monitoramento também estão suspensos. A SAP também já realizou mais de 17 mil testes em internos e servidores, como forma de rastreamento de novos casos e medidas precoces de isolamento e tratamento”, disse.

Aumento de casos no sistema prisional

Um levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgado quinta-feira, 11, aponta que o número de mortes de presos e servidores do sistema prisional no Brasil pela Covid-19 registrou aumento de 190%. A comparação foi realizada nos primeiros 67 dias do ano - de janeiro ao início de março - em comparação com os últimos 70 dias de 2020 - final de outubro a dezembro.

De acordo com o estudo, são 58 mortes de detentos e servidores registradas apenas em 2021. Nos últimos três meses de 2020 foram anotados 20 óbitos nos sistemas estaduais. Em todo o período da pandemia, até a última atualização, a rede penitenciária do País totalizou 308 mortes. Em relação ao número de casos pela doença, o país teve 71.342 casos nas prisões e nas unidades socioeducativas desde fevereiro de 2020.