PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Polícia foca em inteligência e troca de informações para combater tráfico de drogas no Ceará

Marcos Gutierrez, diretor do Departamento de Polícia Judiciária Especializada (DPJE), afirmou que neste ano, no Ceará, foram apreendidas mais de 7 toneladas de entorpecentes

08:16 | 09/10/2020
Mais de 50 quilos de maconha apreendidos (Foto: Divulgação/SSPDS)
Mais de 50 quilos de maconha apreendidos (Foto: Divulgação/SSPDS)

A apreensão de 50 quilos de maconha no município de Caucaia, na última terça-feira, 9, é resultado da troca de informações entre as polícias do Ceará e reflete o foco das ações contra o crime organizado no Estado. Durante a ação, um homem foi preso. De acordo com o Departamento de Polícia Judiciária Especializada, mais de sete toneladas de entorpecentes foram apreendidos em 2020 no Ceará. Mais trabalho em conjunto entre as inteligências da Polícia e investimento em crimes virtuais são também base para ações contra o tráfico.  

O titular da Delegacia de Narcóticos (Denarc), Marcus Rattacaso, destacou que a apreensão é importante no contexto das ações policiais e das diretrizes da Secretaria de Segurança e Defesa Social (SSPDS) de atuar contra a disputa territorial entre facções criminosas, que acontece principalmente por causa da busca pelo domínio do tráfico de drogas. "E quando a gente ataca todas as facções à nível de pessoas, entes e chefes, atacamos também o veículo desse mercado”, afirma Marcus. O principal alvo, conforme ele, é a prisão dos chefes dessas facções. 

O titular da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), Alisson Gomes, explicou que a Polícia recebeu a informação de que uma carga volumosa de entorpecentes estava sendo recebida no endereço localizado em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. “No local, tivemos êxito para apreender o material, onde também foi preso um homem que seria o destinatário desses entorpecentes", afirmou Alisson. As investigações agora seguem para identificar mais pessoas envolvidas. Os 50 quilos de drogas passarão por perícia para identificação, mas a suspeita é de que seja o tipo de droga conhecida como skunk, conforme o delegado.