PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Live vai debater o papel dos museus na formação científica, no Ceará

Mediada pelo secretário Inácio Arruda, a live abordará a importância desses espaços lúdicos no processo de aprendizagem.

Sâmya Mesquita
12:17 | 09/09/2020

O programa Conexão Secitece fará nessa quarta-feira, 9, uma live para tratar do tema:“O papel dos museus na formação científica”. O debate terá inicio às 17 horas, através das mídias sociais da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece). O objetivo é ressaltar que esses espaços têm papel fundamental na preservação da cultura e da memória das sociedades.

 

Para tratar desse assunto, participarão o biólogo Marcos Raposo, do Museu de História Natural do Ceará; o professor Álamo Feitosa Saraiva, do Museu de Paleontologia da Urca; e o especialista em trilhas ecopedagógicas, Rusty de Castro de Sá Barreto, do Ecomuseu Natural do Mangue. O Secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, será o mediador.

O debate irá tratar sobre a contribuição desses espaços lúdicos, garantindo um processo de aprendizagem mais bem sucedido. A situação dos museus científicos no Ceará e os desafios que o segmento vem enfrentando em tempos de pandemia também farão parte do debate.

O secretário Inácio Arruda enaltece a importância dos museus. Segundo ele, a Secitece está presente em atividades da Museu de História Natural, na Seara da Ciência, na UFC; no Ecomuseu e no Museu de Paleontologia. Neste último, estudantes do ensino fundamental e médio de Santana do Cariri estão sempre presentes nas atividades. “O papel do museu é manter viva a história e destacar a importância do ensino na aquisição do conhecimento, além de estabelecer um contato direto com as peças”, afirma.

Em tempos de pandemia, as lives vieram como alternativa para esse contato. Mas o secretário deseja ir além. A exemplo do que já acontece no Louvre, na França, e no Museu Nacional de História Natural, nos Estados Unidos, o objetivo da pasta é, no futuro, disponibilizar o conteúdo físico em plataformas digitais. Isso possibilitaria a visualização se seu material em qualquer parte do mundo. “Estamos experienciando essa transformação gigantesca pelos meios digitais. Precisamos aproveitá-la. Muitos grupos vêm visitar esses espaços, vindos da China, da Alemanha. Portanto, esse esforço é necessário”, afirma, relembrando que o Geopark Araripe, a exemplo, já conta com o apoio da Unesco.

A live faz parte do projeto Conexão Secitece, que acontece toda quarta-feira acerca de temas científicos. É possível acompanhar as lives no YouTube, no Facebook e no LinkedIn.

Serviço


Conexão Secitece: O papel dos museus na formação científica
Data: 09/09/2020 (quarta-feira)
Horário: 17h