PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Defensoria retorna atividades presenciais dia 24, mas atendimento permanece remoto

O retorno será gradual e somente profissionais e assistidos com o atendimento marcado poderão ter acesso à sede no momento

18:29 | 14/08/2020
 Defensoria Pública do Estado do Ceará (Foto: Divulgação)
Defensoria Pública do Estado do Ceará (Foto: Divulgação)

A Defensoria Pública do Estado do Ceará (DPCE) iniciará a primeira fase de retomada de atendimentos no dia 24 de agosto, com o retorno gradual de 25% dos defensores(as), e colaboradores(as), com exceção dos que estão em grupo de risco. Cada fase de retomada terá uma duração de cerca de 14 dias, sujeito a mudanças de acordo com a situação epidemiológica. Os atendimentos continuarão, nesta primeira fase, virtuais ou eletrônicos já estabelecidos, por meio do site da defensoria , redes sociais (Instagram, Facebook) o Alô Defensoria (129), Whatsapp (85 98982-5576) ou pela Ouvidoria (3278-7307). Contatos para o atendimento remoto podem ser verificados a partir do link.

O atendimento presencial acontecerá em apenas alguns casos excepcionais, sob avaliação de necessidade a partir do defensor(a). Os horários continuarão sendo das 8h às 17horas, com o uso obrigatório de máscara no local. A defensora pública geral Elizabeth Chagas afirma que ainda não é o momento de atendimentos presenciais como regra, já que a atividade pode levar à aglomeração. Por isso, a instituição têm reforçado o atendimento por meio de tecnologia. No momento, apenas colaboradores e assistidos com o atendimento presencial agendado poderão ter acesso à sede.

Sulamita Alves Teixeira, defensora pública e coordenadora das Defensorias da Capital, explicou que a instituição fez um plano de readaptação, com a nova situação, buscando mudar também comportamentos e rotinas, próprios para um convívio tranquilo e responsável no contexto da pandemia. De acordo com a defensora, os profissionais estão recebendo treinamentos, a limpeza será reforçada, de forma mais frequente e cuidadosa, e os núcleos receberão sinalizações sobre os riscos e cuidados que devem ser adotados.

Breno Vicente, coordenador das Defensorias do Interior, afirma que a reabertura da Defensoria em cidades no Interior estão sendo avaliadas de acordo com as situações sanitárias e epidemiológicas de cada município, e que a Defensoria continua trabalhando pelos direitos da população, disponibilizando a assessoria jurídica de forma remota a todos.