PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Após execução de homem em Maracanaú, queima de fogos é ouvida na Grande Fortaleza

Os fogos seriam uma comemoração da facção rival pela morte de Arnaldo Ferreira Pinto

22:05 | 10/08/2020
Queima de fogos em Fortaleza tem tido relação com facções criminosas. Imagem feita em junho teria relação com expansão de facção na Capital (Foto: Reprodução/ YouTube)
Queima de fogos em Fortaleza tem tido relação com facções criminosas. Imagem feita em junho teria relação com expansão de facção na Capital (Foto: Reprodução/ YouTube)

Um homem foi executado a tiros na Pajuçara, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), nesta segunda-feira, 10.

Conforme O POVO apurou, após a morte de Arnaldo Ferreira Pinto foi registrada uma queima de fogos, por volta das 20 horas, que teria relação com a morte. Uma espécie de aviso foi divulgado em grupos de redes sociais avisando sobre o foguetório. Os fogos seriam uma comemoração da facção rival pela execução.

A vítima tinha 17 antecedentes criminais, sendo cinco deles relacionados a crime de homicídio e oito por roubo. A investigação ficará sob a responsabilidade da Polícia Civil. Não há informações sobre a prisão dos executores. Os fogos foram ouvidos na Barra do Ceará, Pajuçara (Maracanaú), Dionísio Torres e Bom Jardim.

Queima de fogos e apologia ao crime em Fortaleza e RMF

Queima de fogos em Fortaleza tem tido relação com facções criminosas. Em junho último, a Polícia prendeu   nove adultos suspeitos de realizar atos de apologia ao crime e tráfico de drogas em Fortaleza e cidades da Região Metropolitana. Durante a ação, equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) apreenderam armas de fogo, drogas, fogos de artifício e outros materiais de origem ilícita. As prisões começaram após comemoração com fogos de artifício ouvidos em vários bairros da Capital e RMF.