PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Helicóptero usado nos assassinatos de Gegê e Paca passa a ser utilizado pela Polícia do Ceará

Aeronave vai atuar no patrulhamento aéreo em apoio a ações policiais, na orla marítima, em ações de resgate e salvamento e também nos serviços de proteção ambiental.

18:33 | 21/07/2020
O início oficial dos trabalhadores da aeronave, batizada de Fênix 11, ocorreu na manhã desta terça-feira na base da Ciopaer, no Aeroporto de Fortaleza (Foto: Aline Freires/SSPDS)
O início oficial dos trabalhadores da aeronave, batizada de Fênix 11, ocorreu na manhã desta terça-feira na base da Ciopaer, no Aeroporto de Fortaleza (Foto: Aline Freires/SSPDS)

Helicóptero que foi utilizado no assassinato dos então chefes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Gegê do Mangue e Paca, mortos em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, em 2018, passou a integrar o quadro de aeronaves utilizadas pelas forças de segurança do Ceará. Informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) nesta terça-feira, 21.

A aeronave, modelo EC 130B4 da Airbus France, foi apreendida durante as investigações do caso no dia 1º de março de 2018, pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil do do Ceará (PCCE). Após representação junto ao Poder Judiciário, a SSPDS recebeu autorização judicial e o helicóptero agora opera pela Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

O início oficial dos trabalhos da aeronave, batizada de Fênix 11, ocorreu na manhã desta terça-feira na base da Ciopaer, no Aeroporto de Fortaleza. O helicóptero, que era utilizado pelo crime organizado, foi adesivado com as cores oficiais da Segurança Pública cearense e passou por manutenção.

"Nós investimos em torno de R$ 900 mil na manutenção da aeronave, mas é um bem avaliado em R$ 5,5 milhões. É dessa forma que a Segurança Pública do Estado do Ceará age, com inteligência, foco na repressão qualificada e não se limitando somente às prisões, mas também tirando os bens das organizações criminosas e reinvestindo esses mesmos bens e valores no combate ao próprio crime", pontua o secretário da Segurança, André Costa.

O início oficial dos trabalhadores da aeronave, batizada de Fênix 11, ocorreu na manhã desta terça-feira na base da Ciopaer, no Aeroporto de Fortaleza
O início oficial dos trabalhadores da aeronave, batizada de Fênix 11, ocorreu na manhã desta terça-feira na base da Ciopaer, no Aeroporto de Fortaleza (Foto: Aline Freires/SSPDS)

A Fênix 11 vai atuar junto a outras nove aeronaves no serviço de patrulhamento aéreo, em apoio a ações policiais na orla marítima, em ações de resgate e salvamento e também nos serviços de proteção ambiental. "Qualquer missão que a Coordenadoria realiza, essa máquina estará pronta para ser utilizada", declara Dirceu Rodrigues, coronel da Polícia Militar do Ceará e piloto da Ciopaer.

Mortes de Gegê e Paca

Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foram executados no dia 15 de fevereiro de 2018 a mando de um escalão do PCC que estaria descontente com a vida que os dois líderes de facção levavam foram dos presídios. A dupla foi torturada e morta em uma reserva indígena em Aquiraz.

| LEIA MAIS SOBRE O CASO GEGÊ E PACA | 

> Quem eram e o que faziam os envolvidos na morte dos chefes do PCC no Ceará

> Caso Gegê e Paca: preso em Moçambique mandante das mortes dos chefes do PCC no Ceará