PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Polícia prende executor da organização criminosa do "Mago" em Caucaia

Walisson César Marinho Borges, 24, o "Guabiru", é suspeito de ser um dos executores da organização criminosa de Cilas, conhecido como Mago, braço do Comando Vermelho. Com ele, foi apreendida uma arma e drogas

13:05 | 13/07/2020
Coletiva com delegados do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa. (Foto: Ascom/SSPDS) (Foto: Foto: Ascom/SSPDS)
Coletiva com delegados do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa. (Foto: Ascom/SSPDS) (Foto: Foto: Ascom/SSPDS)

Um dos homens chamados de “soldados” do crime, por ser o executor de vários homicídios da quadrilha do "Mago", o Francisco Cilas de Moura Araújo - braço do Comando Vermelho e preso no último dia 7, no Piauí - foi preso na sexta-feira, 10, próximo à Lagoa do Barro, distrito de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. Walisson César Marinho Borges, 24, o "Guabiru", foi conduzido ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) onde teve três mandados de prisão por homicídios cumpridos e também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e pelo crime de integrar organização criminosa. As informações foram repassadas na manhã desta segunda, 13, em coletiva de imprensa na sede da DHPP, no Bairro de Fátima.

As investigações apontam que o homem é suspeito de executar, pelo menos, 10 homicídios em Caucaia, Guaiúba e Fortaleza. Contra ele, constam pelo menos nove passagens pela Polícia, sendo oito dessas por homicídios. Rodrigo Jatahy, diretor adjunto do DHPP, aponta que Walisson portava uma pistola de marca austríaca Glock de alto custo e grande eficiência. De acordo com o policial, a arma possui um sistema de disparo safe action, que confere mais segurança e rapidez de tiro.

 

“Tivemos a informação de que o Walisson estava em uma residência na Lagoa do Barro, próximo à Lagoa do Banana, e foi realizado um cerco. Ao ser chamado, o morador empreendeu fuga. O suspeito foi localizado e preso por equipes que faziam o cerco”, detalha Jatahy.

O operação da Polícia Civil do Ceará iniciou, de acordo com o diretor do DHPP, Leonardo Barreto, na última sexta, 10, mas o homem preso já vinha sendo investigado há algum tempo. De acordo com o delegado, Walisson César não tinha o mesmo poder hierárquico de comando que "Mago" na organização criminosa, porém, ele é investigado como sendo executor de, pelo menos, 10 assassinatos.

As ações policiais para chegar à prisão de Walisson culminaram ainda na prisão e identificação de outros integrantes da organização criminosa, além da apreensão de armas. A primeira ação aconteceu na Capital, no bairro Rosalina, na noite no dia 3 de julho. No local, foram apreendidas uma pistola ponto 40, uma arma 380, um revólver 38, uma espingarda calibre 12. Houve, ainda, a prisão de quatro pessoas e a apreensão de um adolescente. Já no dia 8 de julho, na cidade de Guaiúba, um homem foi preso e uma pistola calibre 12 foi apreendida em decorrência da morte de uma criança de apenas dois anos. No entanto, ainda de acordo com Barreto, não foi comprovado o envolvimento do homem na morte.

No balanço geral da operação, foram oito armas apreendidas, sendo três espingardas calibre 12 e cinco pistolas curtas e nove pessoas detidas, entre prisões e apreensões.