PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Primeira etapa da 3° fase da Campanha de Vacinação contra a Gripe deve imunizar crianças, pessoas com deficiências, gestantes e puérperas

Todos os postos da capital e 99 escolas oferecem o serviço, conforme Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Terceira fase da campanha está dividida em duas etapas: a primeira entre 11 e 17 de maio e a segunda entre os dias 18 de maio e 5 de junho

Gabriela Feitosa
11:56 | 11/05/2020
Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves
Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves (Foto: Foto: Aurélio Alves)

A terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou nesta segunda-feira, 11, em postos de saúde e 99 escolas de Fortaleza. Dividido em duas etapas, o calendário precisou ser revisto por causa da pandemia do novo coronavírus. Dessa forma, os grupos prioritários da primeira etapa, que acontece entre os dias 11 e 17 de maio, são crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas de até 45 dias.

"Esse calendário divido em três fases é por conta da produção das vacinas. Como a campanha foi antecipada, quem está fornecendo as vacinas para a gente é o Instituto Butantan. Eles estão produzindo vacina ainda, então a programação foi feita baseada na disponibilidade da produção", explica a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Vanessa Soldatteli. 

Trabalhadores da saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19 e idosos (que são grupo de risco) são foco da campanha nacional. Objetivo é descartar a possibilidade que essas pessoas griparem em meio à pandemia do novo coronavírus. "Até o diagnóstico da Covid fica mais fácil porque, se a pessoa foi vacinada, muito provavelmente aquele quadro não é pela Influenza", acrescenta Vanessa.

Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves
Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves (Foto: Foto: Aurélio Alves)

Quem aproveitou o primeiro dia para vacinar a pequena Ísis, de um ano e seis meses, foi sua mãe, Luziane Sousa. As duas foram até o posto Dr. Luís Costa, no bairro Benfica, em Fortaleza. "Foi tranquilo. A recomendação que tive foi trazer ela de máscara e ficar fora do posto o máximo possível por causa dos casos que podem ter lá", conta.

Luiziane acha importante cumprir o calendário de vacinação da criança e proteger não só da Influenza. "Eu nunca deixei de dar nenhuma vacina à ela, principalmente nesse momento. Qualquer sintoma de gripe já fica com medo, né? Então é o máximo de proteção que tiver", ressalta. O posto estava com movimentação tranquila e organizada na manhã desta segunda, 11.

Cenário semelhante foi encontrado pela equipe do O POVO no posto de saúde do bairro São João do Tauape, o Irmã Hercília Aragão. Mais cedo, perto das 8 horas, foi o momento que local registrou maior fluxo de pessoas.

A gestante Patrícia Ferreira foi ao local garantir não só sua imunização, mas também a do filho Miguel, de cinco anos e seis meses. "É uma proteção. Não só contra gripe, mas também contra as complicações que ela pode causar", diz Patrícia. Recém saído do consultório, o pequeno Miguel grita "Foi forte" sobre a vacina, mas disse que tomaria quantas vezes precisar se for para "ficar forte que nem o Hulk (um super-herói)".

Redução das vacinas "de rotina" preocupa SMS

Além da vacina contra a gripe, a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Vanessa Soldatelli, alerta para as chamadas "vacina de rotina", como a do sarampo e a tetravalente, que tiveram uma redução na procura durante esse período. Isso preocupa a pasta, já que um surto de outra doença na Capital colocaria mais ainda o sistema de saúde em colapso - este que já lida com a Covid-19.

Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves
Fotos da 3° etapa de vacinação contra a gripe H1N1, Posto de Saúde Dr. Luiz Carlos no Benfica. Foto: Foto: Aurélio Alves (Foto: Foto: Aurélio Alves)

Ao O POVO, Vanessa reforçou a importância de manter as vacinas das crianças em dia. "A gente tem risco de reintrodução de poliomelite no país. Todas as vacinas de rotina estão disponíveis. Não tem problema de tomar junto à da Influenza", explica a coordenadora.

Seja para tomar vacina contra gripe ou outras doenças, é essencial usar máscaras, levar álcool em gel, manter higiene das mãos em dia e usar luvas, como recomenda a coordenadora de imunização da SMS. "Não tenham medo de procurar um posto de saúde ou escola. Tem que se proteger, proteger a criança. Para se deslocar, como precisa de documentação, levem o cartão de vacina", finaliza Vanessa.

Na segunda etapa desta terceira fase, que irá acontecer entre os dias 18 de maio e 5 de junho, serão vacinados os grupos prioritários de adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

Com informações do fotojornalista Aurélio Alves