PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

PM é conduzido à delegacia por suspeita de ameaçar de morte jornalista cearense durante paralisação dos policiais

A jornalista teve áudios, fotos e o seu número de telefone divulgados em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas

Matheus Facundo
19:56 | 03/03/2020
Jornalista foi ameaçada após ter criticado a paralisação de militares estaduais
Jornalista foi ameaçada após ter criticado a paralisação de militares estaduais (Foto: Divulgação/SSPDS)

Um soldado da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi conduzido a uma delegacia de Fortaleza na manhã desta terça-feira, 3, por suspeita de ameaçar uma jornalista de Itapipoca, interior do Ceará, na época dos motins de militares. Mandado de busca e apreensão foi expedido por meio do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as ameaças proferidas pelo militar foram enviadas ao celular da vítima. As mensagens ameaçam a vida da jornalista: "Vai morrer. Tão dizendo que vão metralhar sua casa, já sabem onde você mora".

A vítima registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) em Itapipoca no último dia 26 de fevereiro. A jornalista teve áudios, fotos e o seu número de telefone divulgados em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas. Em áudio, ela criticava a paralisação dos militares estaduais.

Após esse fato, a jornalista passou a receber diversas ameaças por mensagem, incluindo as oriundas do celular apreendido com o PM ouvido nesta terça-feira. O Departamento de Inteligência Policial da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), em conjunto com a Delegacia Regional de Itapipoca, rastreou a origem das ameaças até o celular do militar.

O aparelho passará por perícia. Todo o material apurado será encaminhado à Delegacia de Itapipoca, que continuará as investigações. Ameaça é crime previsto no artigo 147 do Código Penal e pode resultar em pena de detenção de um a seis meses ou multa.