PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Ceará registra 142 acidentes nas rodovias em janeiro de 2020

Comparado a janeiro de 2019, quantidade de acidentes e feridos diminuiu, mas número de mortos aumentou

Gabriela Feitosa
13:47 | 07/02/2020
Fortaleza, CE, Brasil, 22-04-2019: Fotossensores são retirados das rodovias federais no Ceará. (Foto: Mateus Dantas / O POVO)
Fortaleza, CE, Brasil, 22-04-2019: Fotossensores são retirados das rodovias federais no Ceará. (Foto: Mateus Dantas / O POVO) (Foto: 22 18:13:15)

Se comparada a janeiro do ano passado, a quantidade de acidentes em rodovias no Ceará diminuiu. Neste ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 142 acidentes, enquanto em 2019 foram 156. O número de pessoas feridas também diminuiu de 191 para 170. Entretanto, o total de mortos aumentou. Só em janeiro de 2020, onze óbitos foram registrados. Em 2019, foram sete. 

A contagem é feita pela PRF através de um sistema de coleta de dados diário, que gera um boletim de acidentes de trânsito. Quem explica isso é Flávio Maia, inspetor do órgão. Segundo ele, a diminuição aconteceu porque a Polícia tem feito um trabalho estatístico que visa também ações educativas. "Nós autuamos 1.046 condutores por ultrapassagem indevida. Elas são as principais responsáveis pelas colisões frontais", acrescenta.

Nessas autuações, um trabalho educativo também é feito, segundo Maia. Em parceria com outras instituições de trânsito, comissões de Direitos Humanos e até Ministério Público do Trabalho (MPT), palestras e exibição de vídeos educativos são realizadas. "A gente também tem o Cinema Rodoviário, onde montamos um ônibus, abordamos condutores e passageiros e convidamos para assistir uma palestra. Essas ações duram o ano todo", garante o inspetor.

Segundo Maia, a ingestão de bebida alcoólica é um dos principais fatores causadores de acidentes nas rodovias. Só em janeiro de 2020, 3.226 testes do bafômetro foram feitos. Desses, 143 condutores foram autuados por ingestão indevida e oito foram detidos. Com a atualização da legislação de trânsito, a recusa em fazer o teste também passa a ser motivo de autuação, com possibilidade de multa. Flávio acredita que essa é uma medida positiva para reduzir os números de acidentes.

Outros fatores também contribuem para os acidentes, como a infraestrutura das rodovias. Segundo Maia, o sistema faz a separação desses dados, que ainda não foram divulgados. Sobre isso, o inspetor afirma que o órgão responsável é o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que é alertado pela PRF quando alguma estrada apresenta problemas. "Quando detectamos aquaplanagem, por exemplo, que é água acumulada, que prova acidentes", acrescenta.

Dentro desse índice, o número de acidentes com mortes também cresceu de 6 para 8, comparado a janeiro do ano passado. Conforme Maia, os períodos mais intensos do ano são Réveillon, Carnaval e Semana Santa, quando as equipes percebem que os condutores fazem mais uso de bebidas alcoólicas. "Quando temos um aumento na frota circulante de carros nas rodovias, aumentamos o efetivo. O trabalho é direcionado para fazer com que pessoas não cometam infrações. As equipes ficam em pontos estratégicos", informa.

Operação Rodovida 2019/2020

Com a aproximação do Carnaval, a PRF está articulando a operação que cuidará do período. Novas informações devem ser divulgadas posteriormente. Atualmente, a Operação Rodovida tem atuado nacionalmente para reduzir a violência no trânsito. Ela teve início ainda em dezembro de 2019. As principais ações são o enfrentamento às mortes e violência no trânsito brasileiro até o dia 1º de março de 2020.

Durante o período da operação, a PRF intensificará as ações de fiscalização, focadas principalmente para coibir as condutas de ultrapassagens irregulares, consumo de álcool, atropelamento de pedestres e trânsito irregular de motocicletas.

Serviço:

Em caso de emergência, número 191 está disponível para a população.