PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Nova unidade do Vapt Vupt será implantada pela SPS no antigo prédio do Palácio da Justiça, no Centro

Estudos devem ser realizados pela SPS e o consórcio Ceará Cidadão, em parceria público-privada, para reformar e adaptar o prédio, mantendo suas características estruturais e arquitetônicas

Ismia Kariny
14:58 | 21/01/2020
Fachada do Vapt Vupt da Messejana
Fachada do Vapt Vupt da Messejana (Foto: Aurélio Alves)

O programa do governo estadual Vapt Vupt contará com uma nova unidade a ser implantada no Centro de Fortaleza, no prédio onde funcionou o Palácio da Justiça. Com o projeto de implantação da nova central do Vapt Vupt, a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos humanos (SPS) busca ofertar nova opção e maior conveniência ao cidadão que procura por serviços públicos diversos. A previsão é de que em até seis meses as reformas da unidade sejam concluídas e o serviço seja inaugurado.

O novo espaço foi cedido para a SPS pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), durante solenidade realizada na manhã desta terça-feira, 21, a partir da assinatura do termo de cessão entre a titular da SPS, Socorro França, e o desembargador presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Washington Araújo. Com o novo espaço, o programa será ampliado para três centrais de serviços de cidadania na Capital. Há também unidades do Vapt Vupt em Sobral e Juazeiro do Norte.

A assinatura do termo de cessão permite que a SPS faça uso do imóvel por 50 anos. Para a titular da pasta, esse é um marco histórico. "Eu não tenho dúvidas de que ali vai ser um espaço que vai agregar valores da cidadania", afirma. De acordo com Socorro, além da emissão de documentos, a unidade terá postos de diversos órgãos, como Cagece e Detran, para atender às diferentes demandas da população. Segundo ela, em apenas cinco anos de operação foram realizados quase 10 milhões de atendimentos em todas as unidades do Vapt Vupt, e o índice de aceitação popular é superior a 99%.

Nova estrutura

Estudos devem ser realizados pela SPS e o consórcio Ceará Cidadão, em parceria público-privada, para reformar e adaptar o prédio, mantendo suas características estruturais e arquitetônicas. A área onde era sediado o Palácio da Justiça cobre uma área de 1.500 m² distribuídos em dois pisos. Para o presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Washington Araújo, essa é uma decisão estratégica, que resgata um prédio histórico da Cidade.

"O imóvel fechado se deteriora, e agora ele vai passar por um trabalho de restauração, para retornar ao estado que tinha nos anos 50, 60, quando lá funcionou o Tribunal de Justiça. Para o Tribunal é bom, porque resgata esse imóvel que é tão caro à nossa memória", comenta. Para o desembargador, essa é uma oportunidade de contribuir para o serviço de atendimento à população, com um equipamento que vai ajudar na proposta de revitalização do centro da Cidade.