PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Cearenses ganham concurso Plus Size Nacional 2019

Pela primeira vez havia representantes de todo o País no concurso, que foi realizado no Rio de Janeiro

15:50 | 03/12/2019
Com a vitória de Ludmilla, o Ceará se consagrou como bicampeão
Com a vitória de Ludmilla, o Ceará se consagrou como bicampeão (Foto: Divulgação/ Marcia Sales)

As cearenses Ludmilla Holanda, 26, e Wal Páscoa, 46, foram as grandes vencedoras no concurso de beleza plus size, que foi realizado neste sábado, 30 de novembro, no Novohotel Rio Porto Atlântico, no Rio de Janeiro. Ludmilla venceu na categoria Miss Plus Size Nacional 2019 e Wal, na categoria sênior.

Com a vitória de Ludmilla, o Ceará se consagrou como bicampeão. No próximo ano, o Miss Plus Size Nacional 2020 será em Fortaleza. Segundo o organizador do concurso, Eduardo Araújo, o evento traz para o mercado da moda visibilidade para as mulheres acima do peso. “Trabalhamos com a valorização da mulher independente do seu peso, trabalhamos com autoestima”, afirma Eduardo. 

 

Ludmilla é de Horizonte. Sua carreira como modelo começou ainda em 2011. Nessa época, ela pesava 110 kg e sofria com o preconceito. "Eu sempre escutei que tinha o rosto bonito mas se eu emagrecesse ia ficar completamente bonita”, relata Ludmilla. A modelo era pressionada a perder peso constantemente embora fosse feliz com seu corpo. 

 

Ludmilla é natural de Horizonte, sua carreira como modelo começou ainda em 2011, quando ingressou em uma agência de modelos
Ludmilla é natural de Horizonte, sua carreira como modelo começou ainda em 2011, quando ingressou em uma agência de modelos (Foto: Divulgação/ Marcia Sales)

Embora tenha vivenciado situações de preconceito durante sua vida, hoje Ludmilla se sente realizada por finalmente estar havendo inclusão de mulheres gordas no mercado brasileiro. “Poder ser porta voz de tantas mulheres que se sentem representadas por mim e, assim como eu, foram discriminadas por estarem acima do peso, é muito honroso”, acrescenta a vencedora.

Wal Páscoa, vencedora na categoria sênior, explica que sua história como modelo começou após um momento delicado na sua saúde. Ela foi diagnosticada com artrite reumatoide migratória e fibromialgia, e durante três meses ficou sem andar. Em 2016, embora muito frágil, ela assistiu a um desfile de moda e se encantou pelas passarelas.  “Eu prometi para mim que eu ficaria boa e logo estaria ali desfilando”, afirma.

Segundo Wal, ser modelo plus e sênior é um orgulho muito grande
Segundo Wal, ser modelo plus e sênior é um orgulho muito grande (Foto: Divulgação/ Hudson Freitas)

Após fazer um curso de modelo, ela recebeu um convite para representar o município de Caucaia, no Miss Plus Size Caucaia Sênior, um concurso para mulheres acima de 30 anos. E assim, começou a participar dos concursos de modelo plus sênior. No evento nacional deste ano, ela levou o grande prêmio de Miss Plus Size Sênior 2019. “Esse meu sonho vem de infância, só que naquele tempo tinha a história dos padrões, só era miss quem era magra”, desabafa Wal. Segundo Wal, ser modelo plus e sênior é um orgulho para ela, que tem 46 anos.