PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Camilo Santana apresenta modelo de educação em tempo integral durante evento realizado em São Paulo

O governador falou sobre os projeto "Cheguei no Ensino Médio", criado para estimular o jovens a frequentarem as escolas, assim como as obras de infraestrutura e apoio familiar no Ceará

13:00 | 27/11/2019
O encontro das autoridades aconteceu em São Paulo, na manhã desta quarta-feira ,27  durante o seminário:
O encontro das autoridades aconteceu em São Paulo, na manhã desta quarta-feira ,27 durante o seminário: "Perspectiva e fortalecimento da política de Ensino Médio em Tempo Integral nos Estados". (Foto: Divulgação / Seminário)

O governador Camilo Santana (PT) apresentou nesta quarta-feira, 27, o modelo de educação em tempo integral do Ceará durante o evento “Perspectiva e fortalecimento da política de ensino médio em tempo integral nos Estados”. Na ocasião, também estiveram presentes os governadores Paulo Câmara, de Pernambuco, e Waldez Góes, do Amapá.

No Ceará, atualmente, uma em cada três escolas de ensino médio já funciona em tempo integral. São 252 unidades, sendo 130 de ensino médio regular e outras 122 de ensino profissionalizante. Em 2019, 90 mil estudantes cursam o sistema em tempo integral.

O governador também falou sobre a situação da evasão escolar, além de projetos de infraestrutura e intercâmbio para os estudantes da escola pública.  Atualmente, 82 das 100 melhores escolas do País estão no Ceará, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação.

Camilo explicou que o governo trabalha para evitar que os estudantes abandonem os estudos, citou a criação do programa "Cheguei no ensino médio" que foi criado em 2017, para estimular os estudantes que terminam o 9º ano nas escolas do município, concluam essa etapa escolar e se sintam motivados a permanecerem na escola. "No Estado, tínhamos há oito anos cerca de 16,8% de evasão de alunos que faziam a transição do ensino fundamental para o médio. Então, ao longo do anos, estamos com 4,9% e a meta é zerar esse número", explica.

De acordo com governador, os projetos são pensados para estimular, criar e manter o interesse de crianças e jovens nos estudos. "Pensamos sempre no bem-estar de todos, seja na criação de espaços que promovam a interação social nos bairros, oferecemos infraestrutura nas escolas para que o alunos não se sintam com barreiras, além de reformas em bibliotecas nos laboratórios de informática e quadras esportivas", frisa.

Camilo também falou das políticas públicas aplicadas no Ceará para os jovens que estão próximos a concluir o 3°ano do ensino médio, com premiações com notebooks para os estudantes com melhores notas, além de intercâmbio em países conveniados com o Estado, carteira de motorista estudantil e acompanhamento em cada ano letivo do aluno.

Outra ação é o acompanhamento acadêmico realizado pela equipe de direção das escolas para que os estudantes não faltem às aulas com frequência, evitando assim o desaceleramento do aprendizado ou até mesmo o abandono da escola. Outras 80 novas escolas ainda estão em processo de construção para atender a demanda da população cearense, avisou o governador.

O evento foi realizado pelo Conselho Nacional das Secretarias da Educação (Consed), Instituto Natura, Instituto Sonho Grande e Instituto de Corresponsabilidade pela Educação, com apoio do Todos pela Educação. (Jullie Vieira, especial para O POVO, e Lucas Braga, que viajou a São Paulo a convite do Instituto Natura)