PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Primavera em Fortaleza: veja como a estação muda a paisagem na Cidade

O POVO Online conversou com especialista para entender a estação primaveril no Ceará e a floração de Ipês na cidade

11:05 | 01/10/2019
Floração do Ipê. Av. Domingos Olimpio
Floração do Ipê. Av. Domingos Olimpio(Foto: Fabio Lima/Fabio Lima)

Passar pela avenida Domingos Olímpio, em Fortaleza, durante a manhã é uma aventura. Isso porque, além de ligar pontos importantes da cidade, a avenida concentra um fluxo intenso de pessoas e ônibus, que demonstram o ritmo acelerado da Capital. Desde o fim do mês de setembro, no entanto, não é difícil perceber o colorido que toma conta de alguns pontos da avenida - assim como em outros lugares de Fortaleza. São os Pau d'Arco, mais conhecidos como Ipês Amarelos, que tem modificado a paisagem alencarina nesse início de primavera.

"Nós estamos muito próximos da linha do equador. Para a gente aqui não são bem nítidas as quatro estações: primavera, verão, outono e inverno", explica o professor associado da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Eliseu Marlônio, que atua na área de botânica. Mesmo assim, no Ceará, a primavera possui suas particularidades. Apesar de não ser bem definida, ela não deixa de presentear a natureza com o floramento de espécies bastante características do mês de outubro - mês mais seco do ano, conforme Eliseu. É no clima temperado que as estações aparecem bem nítidas.

"No entanto, a gente tem na natureza alguns sinalizadores. Como a planta não pensa e nem anda, ela tem alguns sinalizadores que permitem que ocorra essa mudança. É uma parte que a gente chama de fenologia da planta, um estudo em relação a todo ciclo da planta durante o ano", complementa o professor. São esses "sinalizadores" que permitem a floração de ipês. Como o fim do mês de setembro e todo o mês de outubro costumam ser bastante secos, as espécies florescem nessa época como sinal da falta de água - um processo natural, garantiu Eliseu.

Clique na imagem para abrir a galeria

Mesmo não sendo uma primavera definida, a partir da fenologia é possível entender os ciclos da vegetação cearense. Enfolhamento, floração e frutificação são alguns deles. "Essa mudança na fenologia da planta acontece por fatores bióticos ou abióticos. Quando ela está vegetando, quem domina esse balanço é a auxina. À medida que ela ganha esse estresse (falta de água), o balanço hormonal muda e a maior proporção de hormônio passa a ser de giberelina, hormônio que induz a floração", reforça Eliseu Marlônio.

Ainda conforme o especialista, esse ciclo é sincronizado. Até a primeira quinzena de dezembro, os frutos de algumas espécies estarão formados, período em que as chuvas se iniciam. "As sementes vão caindo no chão e, com a chuva, será possível essas sementes germinarem. Agora está aflorando para sincronizar com o período que vai começar a chover". No Ceará, ainda é possível observar a floração de outras espécies, como as Viuvinhas e as Mapirungas. Espaços como o Parque do Cocó e Horto Municipal, em Fortaleza; o Jardim Botânico de São Gonçalo, em São Gonçalo do Amarante, e o Parque Botânico de Caucaia concentram essas espécies e podem ser visitados. 

> Dez músicas para celebrar o período da primavera

Serviço:

Parque Estadual do Cocó:

Avenida Padre Antônio Tomás, s/n - Cocó, Fortaleza - CE

Trilha aberta todos os dias das 5h30min às 17h45min.

Horto Florestal Municipal Falconete Fialho

Avenida Prudente Brasil, 685 - Passaré - Fortaleza

Aberto de terça a domingo das 8h às 16h

Jardim Botânico de São Gonçalo, em São Gonçalo do Amarante

Distante 56km de Fortaleza localiza-se às margens da Rodovia CE-022, na localidade de Pecém. As vias de acesso são as CE-423 e BR-222.

Parque Botânico de Caucaia

Estrada José Aragão e Albuquerque, S/n - Itambé, Caucaia - CE

Aberto todos os dias de 8h às 12h e 13h às 17h.