PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Dois incêndios florestais no Ceará foram debelados no fim de semana

Um deles aconteceu em uma fazenda no município de São João do Jaguaribe e o outro em Limoeiro do Norte, no bairro Luís Alves

11:25 | 06/08/2019
A guarnição de serviço da 2ª Companhia do 4º Batalhão de Bombeiros Militares (2ª Cia/4ºBBM), quartel sediado em Limoeiro do Norte, foi acionada para diversas ocorrências envolvendo incêndio em vegetação ao longo deste domingo, 4
A guarnição de serviço da 2ª Companhia do 4º Batalhão de Bombeiros Militares (2ª Cia/4ºBBM), quartel sediado em Limoeiro do Norte, foi acionada para diversas ocorrências envolvendo incêndio em vegetação ao longo deste domingo, 4 (Foto: Reprodução/SSPDS)

Pelo menos dois incêndios de relevante proporção precisaram ser debelados pelo Corpo de Bombeiros em Limoeiro do Norte e em São João do Jaguaribe durante o último domingo, 4. As duas ocorrências estavam relacionadas à vegetação. Um deles aconteceu em uma fazenda no município de São João do Jaguaribe, a fazenda Espera, e o outro em Limoeiro do Norte, no bairro Luís Alves. A guarnição da 2ª Companhia do 4º Batalhão de Bombeiros Militares (2ª Cia/4ºBBM), quartel sediado em Limoeiro do Norte, também foi acionada para outros eventos semelhantes no mesmo dia. Ninguém ficou ferido. 

O fogo já tomava conta de boa parte da vegetação seca da fazenda Espera quando os bombeiros chegaram. Como o acesso ao local era difícil, a viatura não teve como se aproximar. Os profissionais precisaram utilizar técnicas com o bombas costais com água, abafadores e “fogo contra fogo”. Esta última consiste em uma “queima controlada”, em que há uma queima contra o vento feita para diminuir a intensidade do fogo quando este se deparar com um local já queimado, se extinguindo posteriormente pela falta de material a ser consumido pelas chamas.

Apesar de geralmente confundidas, queimada e incêndio são eventos diferentes. Conforme informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a queimada é uma técnica utilizada às vezes em gestão de florestas, agriculturas, restauração de pradaria ou projetos de diminuição do gás de efeito estufa. Ela recebe o nome, portanto, de queimada prescrita ou controlada e requer planejamento cuidadoso e detalhado. Já o incêndio florestal é “fogo sem controle que incide sobre qualquer forma de vegetação, podendo ser provocado de forma natural ou antropológica”.

Cuidado e prevenção

A exposição a um incêndio como nos casos acima pode ser fatal para um ser humano. A morte pode ser causada tanto pela inalação de gás e desmaios quanto pelas queimaduras. Por isso, é importante que alguns cuidados sejam tomados a fim de evitar problemas mais graves.

Abaixo, confira dicas da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social para evitar acidentes:

1. Nunca jogar resto de cigarro ainda aceso, por menor que seja, em locais onde haja vegetação, menos ainda se esta vegetação estiver seca;

2. Para as pessoas que viajam bastante, evitar jogar lixo pela janela do carro é essencial para que as queimadas sejam evitadas, pois esse lixo jogado poderá servir de alimento para o fogo;

3. Em caso de acampamentos, a fogueira precisa ser feita em locais onde não haja vegetação, principalmente seca, ou a faça bem perto de um rio, observando o sentido do vento para que as centelhas desse fogo ou fumaça possam iniciar um incêndio florestal;

4. Nunca se deve soltar balão, em hipótese alguma, pois estes também são um dos maiores causadores de queimadas e, por isso, não soltá-los é uma maneira de evitá-las;

5. Nunca usar fogo para queima de lixo ou para a limpeza de plantação;

6. Próximo às estradas e torres de transmissão, o ideal é providenciar uma aceiro (limpeza de um terreno em volta de propriedades, matas e coivaras, para impedir propagação de incêndios) nas proximidades, de modo a evitar, em caso de incêndio, que este se alastre.