PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Ceará é o quarto estado com menor incidência de casos de dengue no Nordeste

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a incidência no estado é de 124,4 casos por 100 mil habitantes. Maranhão é o que apresenta o menor índice (49,7)

22:28 | 08/07/2019
Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão dos vírus da dengue, febre chikungunya e Zika
Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão dos vírus da dengue, febre chikungunya e Zika(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O Ceará tem a quarta menor incidência de casos de dengue do Nordeste, conforme o último levantamento feito pelo Ministério da Saúde sobre o monitoramento dos casos de arboviroses urbanas transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, chikungunya e Zika). A incidência no estado é de 124,4 casos por 100 mil habitantes, sendo inferior ao índice na região, que é de 198,3.

Dentre os nove estados do Nordeste, Maranhão apresenta a menor incidência (49,7), seguido por Sergipe (93,6) e Piauí (116,5). Os três com os maiores índices, superior ao da região, foram Pernambuco (243,3), Bahia (271,3) e Rio Grande do Norte (378,4).

O coeficiente é calculado utilizando-se o número de casos novos prováveis dividido pela população do estado, e expresso por 100 mil habitantes. É considerado como baixa incidência (menos de 100 casos); média incidência (de 100 a menos de 300 casos); e alta incidência (valores iguais ou acima de 300 casos).

Casos confirmados de dengue

Segundo dados da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), houve no ano passado 2.835 casos confirmados de dengue, 1.131 de chikungunya e 38 de Zika. Em 2019, até o dia 8 de junho, o Ceará registrou 6.278 casos de dengue, sendo sete graves e cinco óbitos. Em relação à Chikungunya, 433 foram confirmados.  Não há nenhum registro de casos de Zika.

Para que os casos de dengue possam diminuir, o Governo do Ceará criou o programa Todos Contra o Mosquito neste mês, no qual liberará R$ 10 milhões para os municípios cearenses que aderirem ao projeto e atingirem os melhores indicadores no enfrentamento às arboviroses.

Confira o gráfico

 

David Moura/O POVO Dados