PUBLICIDADE
Ceará
FIM DA QUADRA CHUVOSA

No último mês da quadra, registro de chuva começa a diminuir no Estado

A quadra chuvosa compreende o período de fevereiro a maio. De fevereiro a abril choveu em todos os municípios cearenses, segundo dados da Funceme. Em maio, foi registrada chuva em em 175 dos 184 municípios cearenses

00:00 | 14/05/2019
No mês de maio, até este momento, choveu em 175 municípios
No mês de maio, até este momento, choveu em 175 municípios(Foto: Reprodução/Funceme)

No início do ano, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) havia previsto maior chance de a quadra chuvosa de 2019 ficar dentro da média histórica de precipitações (600.7 milímetros). Quase na metade do último mês que compõe a quadra,  poucos municípios apresentaram precipitações acima de 200 milímetros (mm) em maio. Historicamente, maio é o mês menos chuvoso da quadra no Ceará.

Este é, oficialmente, o último período da estação de precipitações do Estado. Ele costuma marcar apenas 90,6 mm e, atualmente, encontra-se com 32 mm. No balanço parcial da quadra chuvosa, o Ceará apresenta precipitações dentro da média, com observado de 631 mm. A categoria em torno da normal vai de 505,6 a 695.8 mm.

Ipaporanga, localizado na região da Ibiapaba, foi o único município a registrar mais de 245 mm no mês, superando a média histórica, que é de 53.8 mm. O litoral cearense também apresentou precipitações, com volume entre 50 e 100mm. Municípios do Sertão Central e Inhamuns, como Solonópole, Milhã, Senador Pompeu, Parambu e Canindé; Capistrano, no Maciço de Baturité e Umari, na região do Cariri, não registraram precipitações durante este mês.

No município de Fortaleza, até agora, não choveu o esperado em relação à média histórica. Foram observados 79.1 milímetros, valor que não chega à metade dos 200.8 mm da média. Segundo dados da Funceme, o principal sistema indutor de chuvas no Ceará, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), encontra-se afastado da costa norte do Nordeste brasileiro. 

 

Ventos alísios são resultados da ascensão de massas de ar que convergem de zonas de alta pressão para zonas de baixa pressão, formando um ciclo
Ventos alísios são resultados da ascensão de massas de ar que convergem de zonas de alta pressão para zonas de baixa pressão, formando um ciclo (Foto: Reprodução/Funceme)

Previsão para os próximos dias

Para esta terça, 14, a previsão da Funceme aponta nebulosidade variável em todas as regiões do Ceará, o que se repete na previsão de quarta-feira, 15. Há a previsão de nebulosidade variável com eventos de chuva no centro-sul, na Ibiapaba e no Litoral Norte, nesta quinta-feira, 16. Nas demais regiões, chuvas isoladas no mesmo dia.

No litoral nordeste da Bahia, ainda segundo Funceme, observa-se a presença de um CAN - Cavado de Altos Níveis, que facilita a instabilidade do ar à superfície e a formação de nuvens e chuvas.

Gabriela Feitosa