Participamos do

Pequena Lo é impedida de embarcar em voo com "motinha" de locomoção: "Me senti humilhada"

Pequena Lo destacou que costuma viajar de avião a trabalho. Segundo a influencer, a tripulação destratou ela e sua mãe.
00:10 | Dez. 04, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A digital influencer Lorrane Silva, conhecida como Pequena Lo, relatou uma situação humilhante, nesta sexta-feira, 3, enquanto tentava embarcar num voo. Pequena Lo, que tem deficiência nos membros inferiores, contou que, ao entrar numa aeronave da companhia aérea Azul, foi impedida por funcionários por estar com uma “motinha” de locomoção. Em suas redes sociais, ela ressaltou a ironia que foi a situação ocorrer no dia 3 de dezembro, data que celebra o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Segundo Pequena Lo, os funcionários questionaram se o veículo poderia ou não ser transportado. “Simplesmente começaram a falar que eu não poderia embarcar por conta da minha scooter, a minha motinha que vocês conhecem. Tentaram colocar mil e 300 defeitos na motinha: falando que eu não poderia embarcar por conta da minha bateria a gel”, contou. Aos seguidores, ela relembrou que costuma viajar de avião a trabalho, principalmente entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“O horário do voo estava marcado para às 9h40min, mas a partida atrasou em pelo menos uma hora. Gente eu fiquei muito chateada. Eu saí do avião. Eu desisti de embarcar nesse avião. E o pior, para mim, eu me senti humilhada porque tinha mais de 100 pessoas no avião, 108 pessoas. Eu falei que eu não queria mais voar. Por que atrasou o voo em uma hora. Então atrasou os compromissos que eu tenho que fazer em São Paulo, atrasou mais de 100 pessoas que estavam ali”, relatou.

Ela ainda declarou que sua mãe, que a acompanhava na viagem, levantou e pediu desculpas para todas as pessoas que estavam na aeronave. “Eu saí do avião e comecei a chorar”, disse Pequena Lo. Em sequencia de stories no Instagram, a influencer fez reflexão sobre o preconceito com PCD e o despreparo das companhias aéreas. “Eu ainda tenho voz, né? Aqui no Brasil, aqui nas minhas redes sociais. Mas agora imagina as pessoas com deficiência que precisam viajar, que tem uma scooter, que tem uma cadeira de rodas e não conseguem ter o alcance de várias pessoas para falar sobre isso”, destacou.

“É muito triste ver que a gente ainda passa por essas situações de humilhação, nós pessoas com deficiência. Será que eu não tenho o direito de ir e vir por conta das minhas limitações, ou é despreparo das companhias aéreas? Por que pra mim isso é falta de treinamento, é um despreparo de uma equipe inteira”, afirmou Pequena Lo. Segundo a influencer, ela e sua mãe foram destratadas pela tripulação. “Feliz Dia Internacional da Pessoa com Deficiência”, finalizou a influencer.

Em nota, a empresa aérea Azul reconheceu que "houve um erro ao solicitar a documentação do modelo de bateria da scooter adaptada da cliente em questão" e pediu "desculpas pelos transtornos causados". A empresa também ainda destacou que "aplicará novos treinamentos em sua tripulação para que situações como essa não voltem a se repetir".

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags