Participamos do

Prefeito do Recife propõe comitê com gestores de outras capitais para discutir Carnaval 2022

João Campos (PSB) quer reunir os prefeitos de cidades como Rio de Janeiro e Salvador
16:26 | Nov. 22, 2021
Autor Rede Nordeste
Foto do autor
Rede Nordeste Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), afirmou, na tarde desta sexta-feira (19), que propôs ao prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), a criação de um comitê para discutir condições sanitárias que possam balizar a realização do Carnaval em 2022.

De acordo com João Campos, também serão procurados os prefeitos Bruno Reis, de Salvador (BA), Ricardo Nunes, de São Paulo (SP), Alexandre Kalil, de Belo Horizonte (MG).

"Propus a Eduardo Paes criar um comitê, com as cidades que fazem os maiores carnavais do Brasil, para discutir condições sanitárias que podem balizar a realização segura da maior festa do País. Vou procurar também Bruno Reis, Ricardo Nunes e Alexandre Kalil. Precisamos de unidade", disse o socialista no Twitter.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Um dos prefeitos que João vai procurar, o de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, afirmou também, nesta sexta-feira (19), que o município não irá "patrocinar" o Carnaval da capital. Tradicionalmente, a prefeitura recebe dinheiro por meio de empresas que, através de editais, é distribuído antes do evento.

A baixa cobertura vacinal entre os jovens de BH é empecilho para organização do evento. Assim, Kalil endossou esta preocupação, dizendo que ainda não é possível prever a situação epidemiológica. “Depois que vem a praia, que vem o réveillon e que vem o carnaval, é chamar o azar para o nosso lado. E eu não quero dar sopa para o azar”, afirmou.

João fez a proposta durante agenda no Rio de Janeiro. Segundo a Prefeitura do Recife, o objetivo é garantir ações de monitoramento e formulação de políticas de saúde que cumpram recomendações sanitárias para deliberar sobre o ciclo momesco, com fomento à economia, sobretudo na cadeia criativa, de turismo e lazer.

Em material enviado à imprensa, a gestão lembra que a realização do evento ainda não está definida e dependerá do parecer das autoridades sanitárias.

No mês de setembro, Campos criou comitê semelhante no Recife para que secretarias da gestão se preparem para os eventos, em caso de liberação pelas autoridades sanitárias. O grupo ficará responsável por deliberações e ações administrativas relacionadas ao Carnaval 2022. "A cidade entende que apenas com o controle da pandemia será possível assegurar o evento, com as características deste ciclo cultural do Recife. Em todo caso, a organização do Carnaval do Recife demanda uma série de ações administrativas, com prazos a cumprir para assegurar sua plena execução", diz trecho do material enviado à imprensa pela PCR.

Saúde

Em coletiva de imprensa, na quinta-feira (18), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, destacou que hoje "não há segurança sanitária" para a realização de grandes eventos que provoquem grandes aglomerações.

"Neste momento, ainda é cedo para tomarmos decisões acerca desses eventos, especialmente do Carnaval, que se realiza de forma concomitante - este ano é no final de fevereiro - com o período de sazonalidade de ocorrência de doenças respiratórias. Então, nosso planejamento é independente da realização do Carnaval, nós precisamos chegar em fevereiro com as melhores condições sanitárias possíveis e segurança sanitária", afirmou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags