Participamos do

No Rio, homem é preso por matar vizinho que se irritou após galo cantar "Bolsonaro"

A vítima acreditava que um galo foi ensinado a cantar a palavra "Bolsonaro" por implicância, já que ele não gosta do presidente
23:02 | Out. 29, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

No Rio de Janeiro, uma briga de vizinhos por causa de um galo que aprendeu a cantar o nome "Bolsonaro" acabou em morte. Segundo o portal Metrópoles, o suspeito foi identificado como Marcos Custódio Ferreira, de 52 anos, preso na tarde desta sexta-feira, 29. Ele teria matado Ricardo Carneiro Montojos a tiros e pedradas. O caso aconteceu em 4 de setembro.

Em depoimento, Marcos declarou que já mantinha rixa com o vizinho. Segundo ele, a vítima reclamava do barulho de seu galinheiro. Além disso, acreditava que um dos galos foi ensinado a cantar a palavra “Bolsonaro” por implicância, justamente por que Ricardo não gostaria do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com a Polícia Civil, após atirar na vítima, ele também teria acertado Ricardo na cabeça com uma pedra de 8 quilos, sendo a causa da morte apontada no laudo. Após o crime, Marcos teria fugido do local e se escondido em uma mata. Contudo, ainda em setembro, ele se apresentou na delegacia acompanhado de um advogado.

Neste mês de outubro, a Justiça liberou o mandado de prisão preventiva contra Marcos. Ele responderá pelo crime de homicídio qualificado.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags