PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Professor cria holograma em tamanho real para incentivar alunos nas aulas

O professor de artes gravou depoimentos de alunos e transmitiu durante suas aulas como forma de incentivo durante tempos de distanciamento social

10:00 | 06/06/2021
Professor utilizou uma tela transparente e opaca  (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução )
Professor utilizou uma tela transparente e opaca (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução )

O professor de artes Alberto Rodrigues dos Santos desenvolveu uma holografia com técnicas caseiras para auxiliar e incentivar o ensino em uma escola pública no município de Piraju, em São Paulo. O projeto utiliza relatos dos próprios alunos que estão frequentando as aulas presenciais. Alberto também enviou, para aqueles que continuam os estudos a distância, réplicas dos hologramas para que eles acompanhassem as histórias contadas pelos colegas em sala de aula. As informações são do portal G1.

De acordo com o professor Alberto, a ideia tem como objetivo dar voz aos alunos e incentivá-los a compartilhar experiências e histórias vivenciadas por eles mesmo durante o tempo de distanciamento social. A técnica de holografia utilizada pelo professor consiste na projeção das imagens sob uma tela transparente. "Tudo foi feito de maneira simples e com materiais possíveis e fáceis de serem encontrados", conta Alberto.

Após vários testes, o professor percebeu que, para uma melhor visão, deveria ser aplicada uma camada de verniz para deixar a aparência mais opaca. Ele gravou os relatos e, então, projetou as filmagens na parte traseira da superfície. Já para os que continuam com os estudos de forma remota, o professor produziu, higienizou e enviou para as casas dos alunos cerca de 50 displays. “Comecei a pensar na possibilidade de não deixar nenhuma das crianças para trás do projeto, porque há alunos novos”, explicou.

O holograma em tamanho real é um aperfeiçoamento de um projeto que já vinha sendo aplicado pelo professor. Anteriormente, Alberto utilizou da criatividade para atrair a atenção dos alunos nas aulas a distância utilizando um mini holograma. Alberto enviou aos estudantes displays em formato de pirâmides invertidas. Após os alunos colarem os quatro lados com fita adesiva, as imagens poderiam ser reveladas dentro da pirâmide.

O mini projetor foi montado pelos próprios alunos
O mini projetor foi montado pelos próprios alunos (Foto: Arquivo pessoal/Reprodução)

Os vídeos das aulas eram editados e postados em um canal no YouTube e podiam ser reproduzidos pelo próprio celular do aluno. Alberto conta que, na época, criou um grupo no WhatsApp para explicar o projeto e enviar os links dos hologramas para os estudantes. Eram, em média, dois vídeos por semana, sendo um para a Educação Infantil e outro para o Ensino Fundamental I.