Participamos do

Mulher usa nota falsa para comprar trufas de adolescente no interior de São Paulo

Jovem percebeu golpe ao tentar usar dinheiro em supermercado
16:26 | Mai. 29, 2021
Autor Carlos Viana
Foto do autor
Carlos Viana Assistente Núcleo Opinião
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma mulher usou uma nota falsa de R$ 100 para comprar todas as trufas de um adolescente de 13 anos que vendia o produto em um semáforo na cidade de Jundiaí, em São Paulo. O fato aconteceu no último final de semana, mas o jovem só percebeu o golpe na última quinta-feira, 27, quando tentou repor a mercadoria. As informações são do portal G1.

De acordo com a mãe do adolescente, que pediu para não ser identificada, o menino costuma comprar doces para revender e garantir uma renda própria. Porém, a mulher foi surpreendida ao ver a foto do filho segurando uma cédula de R$ 100 nas redes sociais. A imagem foi publicada após o jovem ter ido a um supermercado fazer compras e a cédula ser identificada como falsa pelos funcionários do local.

"Tenho certeza que meu filho não quis passar nota falsa para ninguém. Ele já pegou algumas outras vezes e rasgamos quando percebemos que tinha algo errado. Também não posso afirmar que a motorista tenha feito isso de maldade, porque ela também pode não ter percebido", disse a mãe em entrevista ao portal G1. Ainda de acordo com a mulher, o garoto estuda em uma escola da região e no tempo vago costuma vender trufas nos semáforos da cidade.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sobre a nota falsa recebida pela criança, a família optou por não registrar boletim de ocorrência.
Procurada, a prefeitura de Jundiaí informou que a lei municipal Nº 4385/1994 proíbe a venda de produtos em semáforos. Ainda de acordo com o órgão, a fiscalização é feita pela Guarda Municipal, conforme prevê a lei 9289/2019. Em caso de apreensão de crianças vendendo mercadorias nos semáforos, o Conselho Tutelar local é acionado para adotar as medidas cabíveis.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags