PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Um dia após a morte de Dedim Gouveia, lei que cria o Dia do Sanfoneiro é sancionada

Data é marcada pelo nascimento de Sivuca e homenagem ao sanfoneiro se torna oficial um dia a pós a morte do cearense Dedim Gouveia

07:44 | 20/04/2021
Recife - Cícero da Sanfona, 75 anos, conhecido por tocar a sanfona apoiado no topo da cabeça. (Sumaia Villela/Agência Brasil) (Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil)
Recife - Cícero da Sanfona, 75 anos, conhecido por tocar a sanfona apoiado no topo da cabeça. (Sumaia Villela/Agência Brasil) (Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil)

O Diário Oficial da União publica, nesta terça-feira, 20, a Lei nº 14.140, de 19 de abril de 2021, que institui o Dia Nacional do Sanfoneiro, a ser comemorado anualmente, em todo território nacional, na data de nascimento do músico Severino Dias de Oliveira, conhecido como Sivuca, que morreu aos 76 anos, no dia 14 de dezembro de 2006. A homenagem acontece um dia após a morte de Dedim Gouveia, safoneiro cearense conhecido como "Rei do Xote". 

Severino Dias de Oliveira nasceu em Itabaiana, na Paraíba e levou a cultura nordestina para o mundo. Como compositor, arranjador, instrumentista, o mestre da sanfona participou de mais de 200 discos de gêneros musicais diferentes como bossa nova, forró, choro, baião, maracatu, frevo, entre outros.

A socióloga Flávia Barreto, filha de Sivuca, escreveu um livro biográfico do pai, Magnífico Sivuca: maestro da sanfona, no qual detalha a infância, a carreira do músico no Brasil e no exterior, as parcerias musicais.

“Sivuca é música, sempre foi música, em casa, fora de casa. Sivuca estava sempre tocando, ouvindo. Ele sempre foi música, desde criança", disse Flavia em entrevista para a Rádio Nacional de Brasília.