PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Morre Sarah Obama, a 'avó' queniana do ex-presidente dos EUA Barack Obama

Barack Obama declarou no Twitter estar de luto pela perda de quem "carinhosamente muitos conheciam como 'Mama Sarah', mas que para a gente era 'Dani', ou vovó"

21:38 | 29/03/2021
A filantropa Sarah Onyango Obama, avó de criação do ex-presidente dos EUA Barack Obama, em foto de 2014 (Foto: Jemal Countess/Getty Images North America/AFP)
A filantropa Sarah Onyango Obama, avó de criação do ex-presidente dos EUA Barack Obama, em foto de 2014 (Foto: Jemal Countess/Getty Images North America/AFP)

Sarah Obama, a quem o ex-presidente americano Barack Obama considerava sua avó, faleceu aos 99 anos, nesta segunda-feira, 29, em um hospital de Kisumu, no oeste do Quênia — informaram familiares. Barack Obama declarou no Twitter estar de luto pela perda de quem "carinhosamente muitos conheciam como 'Mama Sarah', mas que para a gente era 'Dani', ou vovó".

LEIA TAMBÉM | Obama, Bush e Clinton gravam mensagem para Biden: "Seu sucesso é o sucesso do país"
Biden assina decreto para reforçar Obamacare, o qual barateia planos de saúde

"Sentiremos muito sua falta, mas celebramos com gratidão sua longa e extraordinária vida", continuou o ex-presidente. A filha de Sarah Obama, Marsat Onyango, confirmou a morte da mãe à AFP. "Foi com Deus. Faleceu esta manhã", anunciou. O porta-voz da família, Sheij Musa Ismail, revelou que Sarah Obama não estava bem há uma semana, mas que havia dado negativo para Covid-19 em um teste realizado recentemente.

A avó de Barack Obama estava internada no Hospital de Ensino e Referência Jaramogi Oginga Odinga, de Kisumu, no oeste do Quênia. Nascida em 1922 perto do lago Victoria, Sarah Obama, conhecida como "Mama Sarah", foi a terceira esposa de Hussein Onyango Obama, avô paterno do ex-presidente dos EUA. Este ex-combatente do Exército britânico na então Birmânia faleceu em 1975.

Embora não tivessem laços de sangue, o ex-presidente comentou, diversas vezes, que a considerava como sua avó e a visitou em diferentes ocasiões. No Quênia, "Mama Sarah" virou uma celebridade quando recebeu em 2006 a visita do neto, então senador por Illinois.

Depois de ser eleito presidente em 2008, a modesta casa de Sarah no povoado de Kogelo se transformou em um destino turístico, protegido por seguranças e muros. Em sua viagem presidencial ao Quênia em 2015, Barack Obama se reuniu com ela e sua família em Nairóbi. Em 2018, após seu mandato, ele também a visitou, desta vez em Kogelo.