PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Mulher morre após acidente em academia de treino funcional no Espírito Santo

Aluna teve lesão na coluna cervical e o choque medular causou uma paraplegia. O Conselho Regional de Educação Física (CREF) informou que o caso será investigado

21:31 | 09/03/2021
Duda Vervloet, de 47 anos, morreu no último sábado, 6, após ficar 17 dias internada em virtude de um acidente em uma academia de treino funcional (Foto: Reprodução/Instagram)
Duda Vervloet, de 47 anos, morreu no último sábado, 6, após ficar 17 dias internada em virtude de um acidente em uma academia de treino funcional (Foto: Reprodução/Instagram)

Duda Vervloet, de 47 anos, funcionária de um salão de beleza, morreu no último sábado, 6, após ficar 17 dias internada em virtude de um acidente em uma academia de treino funcional, no município de Linhares, no Espírito Santo. Segundo a academia My Box Linhares, Duda realizava um exercício chamado Pistol, um movimento que consiste em deitar em duas caixas, dar um leve impulso e fazer o levantamento com o apoio em somente uma das pernas.

No caso de Duda, para fazer o exercício, ela utilizou apenas uma caixa em vez de duas. Conforme o sócio da academia e educador físico responsável, Felipe Zorzanelli, todos os detalhes da parte técnica e de segurança foram passadas para todos os alunos em conjunto. “Na hora de fazer o movimento, as alunas separam as caixas, realizando o educativo com somente uma delas”, explica.

Leia Também | Saiba como cuidar de rotina de exercícios físicos durante a quarentena

Ainda segundo o empresário, a falta da segunda caixa causou o acidente em Duda. “A aluna rolou para trás e teve uma lesão na coluna cervical. O choque medular causou uma paraplegia”, disse. Duda foi socorrida e precisou de um procedimento na coluna cervical, mas não resistiu após complicações no pós-operatório.

O educador físico informa ainda que, apesar da cirurgia na aluna ter sido bem-sucedida, no final do dia, Duda teve um evento vascular grave, que ocasionou uma parada cardíaca e ela precisou ser intubada e levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Estão investigando o histórico de saúde dela para entender qual a causa desses eventos tão graves. Ainda não há explicação para o ocorrido”, acrescentou Felipe.

Em nota, o Conselho Regional de Educação Física (CREF) informou que abrirá investigação sobre o caso. Sobre a academia, o conselho disse que a academia é registrada, mas que uma sindicância deve ser iniciada como um procedimento padrão. As informações são do portal UOL.

Confira a nota na íntegra

Uma mulher de 47 anos se acidentou em um Box de Cross Training no Município de Linhares. Infelizmente veio a falecer depois de ficar na UTI após complicações do pós-cirúrgico. Informamos que a empresa e os profissionais são registrados no CREF1. Como procedimento padrão, o CREF1 abrirá uma sindicância para apurar a conduta ético-profissional dos envolvidos. Nos solidarizamos pela dor da perda da família e amigos e prestamos apoio a empresa e aos Profissionais envolvidos neste triste acidente.