PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Defesa Civil alerta sobre risco de novos temporais em Santa Catarina

12:05 | 21/12/2020

Defesa Civil alerta sobre risco de novos temporais em parte de SC

 

 A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu, hoje (21), um alerta à população sobre o risco de temporais isolados entre o Vale do Itajaí, o Planalto Norte e Litoral Norte do estado, entre a tarde e a noite de hoje. Segundo o órgão, a combinação de calor e umidade também favorece a ocorrência de raios, ventania e a queda de granizo.

Sem descartar o risco de novos alagamentos semelhantes aos decorrentes das fortes chuvas que atingiram o Vale do Itajaí na semana passada, a Defesa Civil recomenda que, em caso de tempestades com ventos fortes e raios, as pessoas busquem locais abrigados, longe de árvores, placas, postes de energia. E que fiquem distantes de janelas; desliguem os aparelhos eletrônicos e jamais permaneçam na praia, sobretudo na água. Devido à condição do solo, já bastante encharcado, é necessário estar atento ao risco de deslizamentos,

Ontem, os corpos de mais duas vítimas dos temporais da semana passada foram encontrados na cidade de Presidente Getúlio, a mais afetada pelas chuvas, enxurradas e alagamentos. Com isso, subiu para 17 o total de mortes na região: 14 em Presidente Getúlio; dois em Rio do Sul e uma em Ibirama. Além disso, equipes do Corpo de Bombeiros continuam à busca de quatro pessoas desaparecidas em Presidente Getúlio.

Cento e oitenta e quatro pessoas ficaram desabrigadas, tendo que ser levadas para abrigos públicos. Outras 155 desalojadas foram acolhidas nas residências de parentes ou amigos, ou tinham outros lugares para ir.

Até o momento, o governo estadual reconheceu situação de emergência decretada pelas prefeituras de Rio do Sul, Ibirama, Aurora, Vidal Ramos, Palhoça, Apiúna e Ascurra. No caso de Presidente Getúlio, o estado de calamidade pública também já foi reconhecido pelo governo federal. Ao todo, 25 cidades catarinenses registraram “ocorrências significativas” relacionais às chuvas que começaram na tarde da última quarta-feira (16) e que, embora com menor intensidade, ainda não cessaram.

No sábado (19), o presidente Jair Bolsonaro, o governador catarinense Carlos Moisés e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, sobrevoaram áreas afetadas na companhia de técnicos, assessores e parlamentares. Bolsonaro garantiu apoio federal para o estado atender às vítimas da tragédia, inclusive para a elaboração dos planos de mitigação dos danos. De acordo com a Defesa Civil estadual, o levantamento dos prejuízos ainda não foi concluído.