PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Conrado é reeleito presidente do CPB e vice será medalhista Yohansson

16:06 | 30/11/2020
Conrado é reeleito presidente do CPB e  vice será medalhista Yohansson (Foto: ALE CABRAL/CPB)
Conrado é reeleito presidente do CPB e vice será medalhista Yohansson (Foto: ALE CABRAL/CPB)

O presidente Mizael Conrado, 42 anos, foi reeleito presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) em Assembleia Geral Ordinária de Eleição realizada nesta segunda-feira (30) no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. O ex-atleta e multicampeão do atletismo Yohansson Nascimento, 33 anos, venceu o pleito para a função de vice, e a nadadora Edênia Garcia (classe S4), 33 anos, foi escolhida para a presidência do conselho fiscal da entidade. As funções serão exercidas de 2021 a 2025. Participaram da votação entidades esportivas com representação no movimento paralímpico e membros do conselho de atletas. Ao todo, foram 20 votos contabilizados.  

Esta é a primeira vez na história do movimento paralímpico nacional que a diretoria eleita do Comitê será formada somente por atletas medalhistas. Eleito presidente pela primeira vez em 2017, Mizael Conrado, bicampeão de futebol de cinco, foi o primeiro a assumir o posto mais alto do CPB. Seu vice Yohansson se aposentou das pistas há pouco mais de um mês, quando anunciou que concorreria à vice-presidência. Ele foi campeão em Londres 2012 e tem outras cinco medalhas em Jogos Paralímpicos. Já a nadadora Edênia, que comandará o conselho fiscal, tem três medalhas na modalidade. 

A posse da nova diretoria será realizada no primeiro dia útil de 2021, em 4 de janeiro. “Agradeço por mais esse voto de confiança que recebemos, além de ser mais uma demonstração da aprovação que temos da nossa gestão. Continuaremos com grandes desafios e ainda mais responsabilidades de promover o acesso de todos ao esporte paralímpico”, afirmou à equipe do CPB o paulista Mizael Conrado, que foi considerando o melhor do mundo, em 1998, no futebol de cinco.

Assista ao recado que @Mizaelconrado e @yohanssonf deixaram após a votação: pic.twitter.com/xs4gbfPy2q

— Comitê Paralímpico Brasileiro - CPB