PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Tamanduá-bandeira recebe tratamento com pele de tilápia nas patas queimadas pelo fogo no Pantanal

Pelo menos 30 animais estão aptos para receber o tratamento, entre eles tamanduás e veados-catingueiros, ambos ameaçados de extinção

Catalina Leite
15:11 | 09/10/2020
Esse é o primeiro da espécie tamanduá-bandeira a receber o tratamento com a pele de tilápia  (Foto: Divulgação/Instituto Tamanduá)
Esse é o primeiro da espécie tamanduá-bandeira a receber o tratamento com a pele de tilápia (Foto: Divulgação/Instituto Tamanduá)

Um tamanduá-bandeira resgatado pela força-tarefa da Polícia Ambiental nas áreas queimadas do Pantanal, no Mato Grosso, está recebendo tratamento com pele de tilápia. As patinhas do animal sofreram queimaduras, mas ele já está se recuperando bem, publica o Instituto Tamanduá.

O tratamento conta com o apoio do médico cearense Leonardo Bezerra, da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da equipe de médicos veterinários da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), liderada pelos doutores Sandra Correa, André Nicolai e Thaís Morgado.

São cerca de 30 animais internados no Hospital Veterinário de Animais Silvestres da UFMT que estão aptos para receber a pele de tilápia. Entre eles, espécies ameaçadas de extinção, como o veado-catingueiro e o próprio tamanduá. A equipe cearense ficará em Cuiabá, capital de MT, até este sábado, 11. Eles ensinarão aos veterinários locais o procedimento para o tratamento com a pele de tilápia.

De acordo com o Laboratório de Aplicações de Sistemas Ambientais (Lasa) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Pantanal já perdeu 26% do território por queimadas desde o começo de 2020. O Mato Grosso é o estado que mais sofreu com o fogo.