PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Queima da maior apreensão de maconha do Brasil deve levar 15 horas

As 33 toneladas da droga são incineradas nesta quarta-feira, 2, nos fornos de uma farinheira no Mato Grosso do Sul

Everton Lacerda
16:12 | 02/09/2020
Serão queimadas 33 toneladas da droga tiradas de circulação no município de Maracaju, no Mato Grosso do Sul (Foto: DIVULGAÇÃO / POLÍCIA MILITAR MS)
Serão queimadas 33 toneladas da droga tiradas de circulação no município de Maracaju, no Mato Grosso do Sul (Foto: DIVULGAÇÃO / POLÍCIA MILITAR MS)

A polícia de Mato Grosso do Sul realiza nesta quarta-feira, 2, a queima da maior apreensão de maconha da história do País. Serão queimadas 33 toneladas da droga tiradas de circulação no município de Maracaju (MS), apreendidas em 26 de agosto. O entorpecente será incinerado nos fornos de uma farinheira no Distrito Industrial de Dourados (MS).

A incineração da droga foi autorizada pela Justiça e será feita sob a vigilância de policiais, integrantes do Poder Judiciário e do Ministério Público Estadual. A previsão das autoridades é de que a queima seja concluída em 15 horas. As informações são do portal de notícias G1.

De acordo com informações da polícia, a droga era transportada em uma carreta, cujo motorista fugiu ao ver policiais do Departamento de Operações da Fronteira (DOF). Um rapaz de 25 anos e um homem de 45 foram presos no momento da ação.

Os dois homens estavam em um carro que seguia a carreta que transportava a droga e faziam o serviço de batedor, cuidando a fiscalização policial na rodovia e informando ao condutor da carreta por rádio. Solicitada pelos advogados, a Justiça negou a concessão da liberdade provisória dos apreendidos.