PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Multidão festeja Iemanjá neste domingo em Salvador

Clóvis Holanda
12:07 | 02/02/2020
A festa de Iemanjá percorre toda a orla de Salvador, mas o ponto de maior concentração é na enseada de Rio Vermelho
A festa de Iemanjá percorre toda a orla de Salvador, mas o ponto de maior concentração é na enseada de Rio Vermelho (Foto: CLÓVIS HOLANDA)

Milhares de baianos se concentraram, desde a madrugada deste domingo, 2 de fevereiro, para as celebrações do Dia de Iemanjá. A festa percorre toda a orla de Salvador, mas o ponto de maior concentração é no entorno da Casa de Yemanja, uma construção simples e histórica, na curva da enseada de Rio Vermelho, onde um altar com dezenas de imagens da Rainha do Mar recebe flores e presentes.

A medida que o dia amanhece, uma fila gigante de fiéis se forma vizinho à Casa. Depositam ali flores em grandes balaios, que serão levados ao mar no ápice das comemorações, às 16h deste domingo. Neste horário, no entardecer, é quando é entregue também o presente principal, que este ano é uma escultura de um golfinho que traz na cabeça a imagem de Janaína.

A festa de Iemanjá percorre toda a orla de Salvador, mas o ponto de maior concentração é na enseada de Rio Vermelho
A festa de Iemanjá percorre toda a orla de Salvador, mas o ponto de maior concentração é na enseada de Rio Vermelho (Foto: CLÓVIS HOLANDA)

 

Fotógrafos e pesquisadores do mundo inteiro registram e fazem entrevistas com os fiéis, guardando dados de uma festa que mistura profanidade e religiosidade, ou, como os baianos gostam de dizer, é uma oferenda em uma mão é uma cerveja na outra. De todo modo, à medida que o dia amanhece, o clima de festa dá lugar a momentos intensos de oração e reflexão na areia. Pensamentos sobre o perdão, o respeito à natureza e as águas e a elevação espiritual pautam as rodas de música e preces, conduzidas por grupos de terreiros.

Velas azuis, bonecas, sereias, cestas de presentes são conduzidas pelas pessoas, em sua maioria de branco. Na beira da água, se assiste cenas de perdão, declarações de amor, casais celebram a união, famílias inteiras molham os pés abraçadas, há choro emocionado. É a Bahia em seu ápice de cultura e fé!