PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

PRF volta a usar radares móveis e portáteis a partir desta segunda

Os radares móveis foram retirados de rodovias federais por ordens do presidente Jair Bolsonaro, em agosto deste ano

22:45 | 23/12/2019

A partir desta segunda-feira, 23 de dezembro, as Superintendências da Polícia Rodoviária Estadual (PRF) voltam a fazer fiscalização por meio de radares móveis e portáteis. Em nota, a PRF afirma que “todas as Superintendências possuem equipamentos disponíveis, e estão orientadas a incluir a fiscalização de velocidades por meio de radares no prazo estipulado.”

Os radares móveis foram retirados de rodovias federais por ordens do presidente Jair Bolsonaro, em agosto deste ano. A decisão causou muitas preocupações por parte de especialistas, que temiam que as rodovias ficassem mais perigosas e com maior índice de acidentes fatais.

Um estudo apresentado pela PRF mostrou 500 trechos de 10 km com maiores índices de acidentes de trânsito, que estão passíveis de ser o trecho fiscalizado. O estudo mostra um relatório que apresenta os 500 trechos das rodovias federais que apresentaram mais casos de acidentes graves em 2016, 2017 e 2018.

Confira os trechos localizados no Ceará que apresentaram mais acidentes nesses três anos:

BR-222/ CE km 0 - 10 : Apresentou um total de 460 acidentes graves nos três anos;

BR-116/ CE km 0 - 10 : Apresentou um total de 225 acidentes graves nos três anos;

BR-116/ CE km 10 - 20: Apresentou um total de 213 acidentes graves nos três anos;

BR-020/ CE km 410 - 420: Apresentou um total de 212 acidentes graves nos três anos;

BR-020/ CE km 420 - 430: Apresentou um total de 150 acidentes graves nos três anos;

BR-020/ CE km 400 - 410: Apresentou 135 acidentes graves nos três anos;

BR-222/ CE km 310 - 320: Apresentou 125 acidentes graves nos três anos;

BR-116/ CE km 20 - 30: Apresentou 122 acidentes graves nos três anos;

BR-222/ CE km 10 - 20: Apresentou 115 acidentes graves no três anos;

BR-116/ CE km 40 - 50: Apresentou 89 acidentes graves nos três anos;

BR-222/ CE km 300 - 310: Apresentou 74 acidentes graves nos três anos;

BR-222/ CE km 120 - 130: Apresentou 73 acidentes graves nos três anos;

BR-020/ CE km 390 - 400: Apresentou 59 acidentes graves;

BR-222/ CE km 20 - 30: Apresentou 59 acidentes graves;

BR-116/ CE km 60 - 70: Apresentou 57 acidentes graves;

BR-116/ CE km 370 - 380: Apresentou 56 acidentes graves.

Todos os 500 trechos podem ser conferidos no site da PRF.