PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Ministro da educação afirma que Brasil ficará entre últimos do Pisa

O Pisa está entre as avaliações de educação mais conceituadas internacionalmente. Abraham Weintraub atribuiu o resultado ruim a gestões anteriores do governo

21:57 | 19/11/2019

O Brasil deverá ficar entre os últimos colocados no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), uma das avaliações de maior peso internacional. A informação é do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que ressaltou o desempenho ruim do País e o atribuiu a gestões anteriores do governo. "Tem uma grande probabilidade de a gente estar figurando lá no fundo, das últimas posições. Estou supondo com base em números robustos", afirmou. 

O ministro disse ainda que a meta é que o Brasil alcance o primeiro lugar da América Latina no ranking do Pisa e que, para isso, seria necessário um segundo mandato do presidente Jair Bolsonaro. "Não sou eu quem vai fazer. Um monte de profissionais, que não tinham espaço antes, estão substituindo os 'experts'", avaliou. O resultado final do Pisa será divulgado em dezembro

A declaração foi dada durante anúncio do programa Educação Conectada, criado na gestão de Michel Temer para conectar escolas públicas com internet.  Nesta fase, 32 mil instituições deverão estar conectadas até 2020. A meta é atingir 70 mil escolas, com um investimento total de R$ 224 milhões. Podem participar escolas que tenham pelo menos três computadores para uso dos alunos.

 

Com informações do jornal O Estado de São Paulo