PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Saiba quem é Alberto Fernández, presidente eleito da Argentina

Advogado, professor de direito, militante político desde a juventude, Alberto Ferdández derrotou o atual presidente, Mauricio Macri, em primeiro turno das eleições argentinas

00:00 | 28/10/2019
Alberto Fernández derrotou o atual presidente
Alberto Fernández derrotou o atual presidente (Foto: ALEJANDRO PAGNI / AFP)

Eleito presidente da Argentina no último domingo, 27, Alberto Ángel Fernández nasceu em abril de 1959 e possui uma carreira política com passagens por diferentes partidos e movimentos, da direita à esquerda. Ele contou com Cristina Kirchner, presidente da Argentina entre 2007 e 2015, para a vice-presidência. A dupla obteve uma vitória surpreendente, apesar de já anunciada em pesquisas realizadas com eleitores do país sul americano.

Conheça um pouco do novo presidente da Argentina!

Vida política e profissional

Alberto é advogado, professor de direito na Universidad de Buenos Aires (UBA), filiado ao Partido Justicialista, assim como Cristina. Foi eleito vereador de Buenos Aires em 2000. Há quase três décadas, ele articula campanhas no país e é considerado uma peça fundamental na eleição presidencial de Néstor Kirchner, que foi marido de Cristina e morreu em 2010. Dessa vez, foi o momento de Alberto Fernández estar do outro lado e contar com o apoio político de grupos como o Grupo Callao, núcleo de conselheiros em Buenos Aires.

A relação com Néstor começa em meados de 1997, quando Eduardo Valdés, seu colega na Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires, apresenta Alberto e Néstor. Anos depois, Alberto apresentaria Néstor e Cristina. Apesar da estreita relação, Alberto chegou a ser grande crítico da administração de Cristina. Foi chefe de gabinete durante a gestão da ex-presidente, mas pediu demissão oito meses depois, devido a conflitos ideológicos.

Alberto entrou na vida política quando ainda era estudante. À época, participou de um pequeno grupo nacionalista de direita, onde se destacou. Durante sua vida, também participou das gestões de outros governos, como o de Raul Alfonsín, em um partido rival do peronismo, a União Cívica Radical. Com o fim desta gestão, em 1989, Alberto se aproximou do peronismo, que voltava ao poder com a eleição de Carlos Menem.

Durante a gestão de Menem, entre 1989 e 1999, Fernández foi superintendente de seguros da nação argentina. Também nessa época, ele começou a se articular e manter boa relação com veículos de comunicação importantes da Argentina, como o Clarín e o La Nación. Do menenismo, Alberto migrou para o kirchnerismo, que viria a criticar anos seguintes.

A reaproximação de Alberto e Cristina ocorreu após um enfraquecimento do peronismo em 2017. A partir de então, Alberto funda, em fevereiro de 2018, o Grupo Callao, que reúne uma geração de jovens economistas e pesquisadores. Na visão do advogado, o grupo teria vocação para renovar as lideranças do peronismo. Do outro lado, Cristina volta a dialogar com setores do Partido Justicialista. A chapa vencedora dessas eleições surge após a própria Cristina perceber que precisaria de novos aliados para vencer Macri.

Vida pessoal

Fernández nasceu em Buenos Aires, no bairro Villa del Parque, em 2 de abril de 1959. Viveu parte de sua vida no bairro onde nasceu. É torcedor do Argentino Juniors, toca violão, é fã de rock dos anos 60 e tem um cachorro chamado Dylan, em homenagem ao cantor Bob Dylan. O animal tem conta em redes sociais.

Falando nisso, Alberto é ativo nas redes sociais, como Instagram e Twitter, e concilia postagens sobre política, um pouco da vida pessoal e posts sobre seu cachorro. O presidente também se mostra atento aos movimentos de outros países e chegou a fazer uma postagem sobre o Lula, em lembrança ao aniversário do ex-presidente, neste domingo, dia 27 de outubro.

 

Alberto tem 60 anos e está namorando a jornalista e atriz Fabiola Yáñez. Fernández tem um filho, Estanislao Fernández, fruto de um relacionamento anterior. O jovem se apresenta como drag queen em festas de Buenos Aires.