PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Waldonys e Margareth Menezes chegam ao Vaticano para a canonização de Irmã Dulce

Marcada para acontecer neste domingo, 13, na praça São Pedro, no Vaticano, a celebração contará com os cantores Waldonys e Margareth Menezes

14:45 | 12/10/2019
Margareth Mezenes e Waldonys irão cantar no Vaticano durante a canonização de Irmã Dulce
Margareth Mezenes e Waldonys irão cantar no Vaticano durante a canonização de Irmã Dulce (Foto: Reprodução Instagram)

A baiana Margareth Menezes divulgou neste sábado, 12, no Instagram, um vídeo ao lado do cearense Waldonys, no Vaticano. Os artistas chegaram ao País para a cerimônia de canonização de Irmã Dulce, neste domingo, 13. Presidida pelo papa Francisco, a cerimônia está marcada para as 10 horas em Roma (5 horas no horário de Brasília), na Praça São Pedro.

O feito tornará Irmã Dulce a primeira santa brasileira.

A escolha de Margareth e Waldonys para a celebração se deu após Maria Rita Pontes, sobrinha da beata baiana, afirmar que os dois são embaixadores de Irmã Dulce.

O processo de canonização de Irmã Dulce teve início no ano de 2000, mas foi em maio deste ano que o segundo milagre atribuído a ela foi reconhecido. Revelado no mês de julho, o milagre da canonização foi do músico José Maurício Moreira, diagnosticado com glaucoma aos 22 anos. Ele foi cego entre os anos 2000 e 2014, mas voltou a enxergar após pedir a intercessão da beata.

Após a canonização, Irmã Dulce passará a se chamar Santa Dulce dos Pobres.

Em Fortaleza, será realizada missa para a santa neste domingo, às 10 horas, na Capela de São Francisco, da Comunidade Alto da Paz, no Bairro de Fátima.

Na segunda-feira, 14, será realizada missa em honra da santa, às 10 horas, na Igreja de Santo António dos Portugueses, em Roma, na Itália. Já no dia 20 de outubro, haverá missa na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Comitiva

Além dos artistas, uma comitiva que viajou na última quinta-feira, 10, irá representar o governo brasileiro no Vaticano. Formado pelo vice-presidente, Hamilton Mourão, pelos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do STF, Dias Toffoli, no grupo também estão o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e outros 19 parlamentares para a cerimônia deste domingo.