PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Bolsonaro afirma que Queiroz é "um cara sem problema, nota dez"

Presidente esteve em Riacho Fundo, na região administrativa do Distrito Federal, e comentou o envolvimento do filho com ex-assessor

00:00 | 31/08/2019
O presidente Jair Bolsonaro disse que conhece Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, desde 1984
O presidente Jair Bolsonaro disse que conhece Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, desde 1984(Foto: Divulgação / PSL)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante a manhã deste sábado, 31, conhecer Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, desde 1984. Para ele, Queiroz "é um cara sem problema, nota dez" e prestou depoimento por escrito, no qual eximiu seu filho de culpa.

LEIA TAMBÉM | Queiroz mora no Morumbi e trata o câncer no hospital Albert Einstein

"Eu conheço o Queiroz desde 1984. Ele era um soldado da brigada de paraquedista. Entrou na Polícia Militar, veio trabalhar na minha família. É um cara sem problema, nota dez. Teve esse problema. Quem responde por ele é ele, não sou eu", afirmou o presidente, durante passagem por Riacho Fundo, na região administrativa do Distrito Federal.

Bolsonaro completou, ainda, que não tem mais nenhum contato com o ex-assessor de Flávio e que desconhece o paradeiro dele. "Não existe telefonema para ele, nada. Não sei onde ele está. Parece que a Veja descobriu, como se estivesse foragido. E, pelo que eu sei, ele já prestou depoimento por escrito. E, pelo que eu fiquei sabendo também, exime o meu filho de culpa. Ele responde pelos atos dele" defendeu o presidente.

Em fevereiro, Queiroz admitiu ao Ministério Público do Rio (MP-RJ) que ficava com parte dos salários dos funcionários do gabinete de Flávio, mas garantiu que o parlamentar não tinha conhecimento das suas ações. O depoimento, no entanto, ainda não sanou todas as dúvidas dos investigadores.

O MP-RJ entrou com um pedido de quebra de sigilo fiscal e bancário do filho do presidente, Queiroz e outros envolvidos na investigação. Queiroz desapareceu por meses e aumentou a a desconfiança em torno dele.