Participamos do

Idosas cearenses morrem em acidente com barco em Maragogi

Barco que naufragou em Alagoas levava turistas do Eusébio
19:00 | Jul. 27, 2019
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As turistas cearenses Lucimar Gomes da Silva, 69 anos, e Maria de Fátima Façanha da Silva, 65 anos, morreram no naufrágio de uma embarcação catamarã na tarde deste sábado, 27, em Maragogi, litoral de Alagoas. A identidade das vítimas foi informada pelo Grupamento de Salvamento Aquático do Corpo de Bombeiros. Duas outras pessoas receberam atendimento médico. No barco estavam turistas do município de Eusébio, na Região metropolitana de Fortaleza.

O barco transportava 52 turistas, além de seis tripulantes e dois palestrantes. Quando o acidente aconteceu, a embarcação estava a cerca de 1,5 quilômetro (km) da margem. Ainda segundo o Corpo de Bombeiros de Maragogi, o mar estava tranquilo no momento da tragédia. De acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, as causas ainda não foram esclarecidas, e as chances de ter ocorrido devido a um choque com corais é remota porque a maré estava cheia.

Uma das mulheres morreu no local do acidente. A outra faleceu a caminho da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a pouco mais de 1 quilômetro (km) da praia.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quanto aos demais passageiros, foram registrados apenas casos de escoriações leves e arranhões. A situação só não foi pior porque havia, nas proximidades, outros barcos, além de mergulhadores que costumam frequentar as piscinas e os corais que tanto atraem turistas para a região.

Local é de visitação proibida

A Prefeitura de Maragogi informou que o naufrágio ocorreu em local cuja visitação é proibida. O proprietário do catamarã foi autuado por passeios clandestinos realizados de forma reincidente. A administração informou que buscará a responsabilização administrativa, sem prejuízo de ações criminais na esfera judicial.

O catamarã naufragou após colisão com uma pedra, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

A Marinha, por meio da Capitania dos Portos de Alagoas (CPAL), informou que será aberto inquérito sobre o acidente.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags