PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Filho transfere casamento para hospital para pai internado participar de cerimônia surpresa

"Abraçar meu filho no casamento dele foi muito especial, muito importante. Vai até me ajudar a enfrentar a doença", afirmou José Luiz Francesconi, que está internado desde 18 de junho

17:22 | 07/07/2019
"Abraçar meu filho no casamento dele foi muito especial, muito importante. Vai até me ajudar a enfrentar a doença", afirmou José Luiz Francesconi, que está internado desde 18 de junho (Foto: Facebook / Reprodução )

Estar doente e internado em um hospital não é uma experiência tranquila ou feliz. Pior ainda quando no mundo lá fora estão rolando acontecimentos importantes na vida de quem se quer bem. Para o engenheiro mecânico José Luiz Francesconi, de 55 anos, receber alta médica teria um motivo ainda mais especial: participar do casamento do filho Vinicius Belisário Francesconi com a noiva Ana Caroline Soares do Nascimento.

De acordo com o G1, José Luiz está desde 18 de junho internado no Hospital Brasil, em Santo André, para tratamento de leucemia. Impedido de sair do hospital, ele perdeu o casamento civil do filho e estava triste por não poder presenciar a cerimônia religiosa. Equipe de enfermeiras, porém, comovidas com a situação, relatou à direção do hospital a tristeza do paciente.

Com isso, o casamento foi liberado para acontecer dentro do próprio hospital, sendo uma surpresa para o paciente. Familiares e funcionários do hospital articularam uma estratégia: dizer para José que, como ele era um paciente especial e querido, queriam fazer uma foto dele. A família, então, conseguiu uma roupa especial para fazer o registro.

Ao ver que havia sido “enganado” e que as fotografias se tratavam na verdade do casamento do próprio filho, José começou a chorar. E repreendeu, em tom de brincadeira, a supervisora do hospital, Camila Martins: “Você mentiu para mim”, disse ele, recebendo como resposta da profissional, que riu: “Não menti, omiti”.

“Foi o maior presente que poderia ganhar”, relatou o paciente ao G1. “Por conta da minha situação, nem abraçar minha família eu estava abraçando, por causa da minha baixa imunidade. Abraçar meu filho no casamento dele foi muito especial, muito importante. Vai até me ajudar a enfrentar a doença. Foi uma surpresa maravilhosa”, complementou.

O Povo