PUBLICIDADE
Noticia

Quase 20 mil raios registrados nos dois primeiros meses de 2021 no Ceará

Levantamento realizado pela Enel contabilizou 19.952 raios em todo o estado, uma média de 376 raios por dia

12:22 | 23/02/2021
Ceará resgistrou um aumento de 135% no número de raios entre 2019 e 2020 (Foto: Fco Fontenele)
Ceará resgistrou um aumento de 135% no número de raios entre 2019 e 2020 (Foto: Fco Fontenele)

O Ceará contabilizou 19.952 raios em todo o seu território durante os dois primeiros meses de 2021. É o que aponta levantamento realizado pelo Sistema de Monitoramento e Alerta da Enel, que monitora as descargas atmosféricas no Estado. Os números contam com dados que vão desde o dia 1º de janeiro até 22 de fevereiro.

Apesar do número elevado, o levantamento aponta uma queda de 67% em comparação a fevereiro de 2020, quando o Ceará registrou 61 mil raios nos primeiros 44 dias do ano passado.

Assim como em 2020, os municípios de Granja, com 2.178 raios, e Crateús, com 687 descargas elétricas, figuram entre as cinco cidades cearenses que mais sofrem com a incidência de raios durante os primeiros dias do ano. Em 2021, a lista segue com Tianguá (605), Viçosa do Ceará (583) e Uruoca (486).

Dentre as macrorregiões mais afetadas no Estado, o Litoral Norte lidera, com um total de 4.022 raios; seguido pelo Sertão de Crateús (2.884) e Sertão de Sobral (2.647). No dia 11 deste mês foi registrado o maior número de descargas atmosféricas no Ceará, chegando a contabilizar um total de 1.899 raios em apenas 24h.

LEIA TAMBÉM| Governo libera R$ 450 milhões para lidar com estragos da chuva

O levantamento ainda apresentou a quantidade total de raios no Ceará durante o ano de 2020, apontando a marca de174.874 descargas elétricas vindas da atmosfera. Um aumento de 135% em relação ao ano anterior, já que em 2019 foram registrados 74.304 raios no Estado.

O Sistema de Monitoramento e Alerta da Enel emite boletins diários sobre as condições meteorológicas de todo o Ceará e antecipa contingências no atendimento de emergência. Além disso, o programa conta com previsão de chuvas, monitoramento das áreas e alertas para previsão de riscos para cada local monitorado.

Dicas de prevenção

 

A Enel pede que se evite o uso do celular, secador de cabelo e ferro elétrico conectados à tomada durante uma tempestade. O uso de chuveiro elétrico e/ou torneiras elétricas também deve ser evitado. O conserto de instalações elétricas deve ser realizado em um momento que não esteja chovendo.

Durante uma tempestade é indicado, se possível, permanecer dentro de casa. Caso esteja fora da residência, é importante evitar qualquer tipo de contato com objetos metálicos, como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas.

Não é aconselhável estar em locais como campos abertos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados, no momento da tempestade.

LEIA TAMBÉM| MME lança edital para estudo de concessão dos parques nacionais de Jericoacoara e Ubajara