Participamos do

Sobrinha de chefe de facção na Aerolândia é presa suspeita de ser laranja

A Polícia identificou que a suspeita presa e outras três mulheres movimentaram mais de R$ 600 mil nos últimos dois meses.
09:54 | Fev. 03, 2021
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Operação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), resultou no cumprimento de um mandado de prisão e 12 de busca e apreensão. Uma mulher de 29 anos foi presa, que, segundo a Polícia, é sobrinha do Gago da Aerolândia, chefe de uma organização criminosa,preso em Natal, em outubro de 2020, enquanto se preparava para embarcar em um voo com destino a São Paulo.

Os detalhes da operação realizada na última terça-feira, 2, foram divulgados em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 3. Segundo o titular da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), delegado Harley Filho, a ação realizada nesta semana, pela Polícia Civil, trata-se da segunda fase da operação que resultou na prisão do Gago da Aerolândia.

"A primeira fase dessa operação foi, justamente, a realização da prisão do chefe do núcleo. Além disso, no curso das investigações, nós conseguimos identificar, posteriormente, diversas transações bancárias, nas quais ele usava algumas pessoas, uma função conhecida como 'laranja'".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A segunda fase da operação foi realizada em quatro bairros da Capital, são eles: Parque Dois Irmãos, José Walter, Aerolândia e Papicu. A ação teve como objetivo encontrar suspeitos que teriam funções de ocultar o patrimônio ou servirem para lavar dinheiro utilizado pelo crime organizado. A polícia identificou que a suspeita presa e outras três mulheres movimentaram mais de R$ 600 mil em dois meses.

LEIA TAMBÉM| Enfermeira é suspeita de realizar empréstimos usando RG de pacientes internados em UPA

"Além das movimentações bancárias, nós conseguimos identificar uma rota Bolívia/Brasil entre as cidades de Guayaramerín (Bolívia) e Guajará-Mirim (Rondônia-Brasil). As investigações vão continuar para tentarmos mapear o restante desse grupo criminoso, bem como identificar os bens que estão nos nomes dessas interpostas pessoas, para que eles sejam sequestrados pela Justiça", explica Harley.

Durante a operação realizada em Fortaleza, além da prisão da sobrinha do Gago da Aerolândia, também foram apreendidos eletrônicos e anotações. A mulher capturada é suspeita de emprestar seus dados para realizar movimentações fraudulentas. A Polícia segue trabalhando para tentar capturar as outras três mulheres suspeitas de realizarem transações bancárias ilícitas.

O delegado ainda revelou que, somente durante o mês de janeiro de 2021, a Draco conseguiu bloquear diversas contas bancárias vinculadas ao crime organizado, além de sete imóveis e alguns veículos de luxo.

"Quando tiramos o aspecto financeiro, nós sufocamos o poderio econômico dessas facções, isso dificulta que eles mantenham essas ligações com o exterior, ou seja, terão dificuldades para pagar a droga que entra no Brasil, pagar as armas de fogo que entram no nosso Estado", esclarece o delegado.

As investigações tiveram início após a prisão de Cosmo Rosa da Silva, 38 anos, o “Gago da Aerolândia”, realizada por policiais civis da Draco. Segundo a Polícia, ele era um dos responsáveis por articular as ações da organização criminosa carioca, no Ceará.

A Draco pede o apoio da população para auxiliar nos trabalhos investigativos. A Polícia Civil do Estado do Ceará disponibiliza um número de WhatsApp para receber denúncias de ações criminosas em todo o Estado, no número (85) 98969 0182. As denúncias também podem ser realizadas por meio do 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS). O anonimato e o sigilo são garantidos.

LEIA TAMBÉM| MPCE denuncia 27 integrantes de facção cearense, incluindo chefes

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags