Participamos do

Ônibus que transporta universitários de Fortaleza para Aquiraz perde os pneus e quase capota na BR-116, assista ao vídeo

Ônibus que transportava estudantes chegou a inclinar e, por pouco, não capotou
12:21 | Nov. 26, 2019
Autor Ismia Kariny
Foto do autor
Ismia Kariny Estagiária O POVO online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O incidente ocorreu por volta das 23h30min dessa segunda-feira, 25, na Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, próximo ao Assaí Atacadista, na BR-116. Segundo estudantes, o transporte apresentava ruídos estranhos, quando um motoqueiro ultrapassou o veículo e sinalizou que havia algo de errado com a roda. Nesse momento, os dois pneus esquerdos da traseira do ônibus saíram do eixo, causando desequilíbrio no veículo, que por pouco não capotou.

“Quando o motoqueiro passou pela gente, já não tinha mais tempo. A roda saiu, o ônibus fez que ia virar e quase virou. O motorista, que não tem culpa nenhuma, conseguiu tomar a direção novamente e parar em uma das faixas da BR”, relata Lourdes Maria, uma das estudantes presentes no coletivo. O ônibus transportava estudantes da Universidade Federal do Ceará (UFC); do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE); e do Centro Universitário Christus (Unichristus) para Aquiraz.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo ela, o único suporte que os estudantes receberam da empresa durante o ocorrido foi o envio de outro ônibus, também em condições precárias. “A gente acredita muito que sejam licitações baratas que a prefeitura de Aquiraz faz, porque não tem condições a empresa colocar em circulação um veículo daquele, sucateado. Por Deus não aconteceu nada com esse outro ônibus”, desabafa Lourdes, que é também estudante de economia ecológica pela UFC.

As vítimas tiveram escoriações leve, sem necessidade de receber atendimento médico. Já na manhã desta terça-feira, 26, a estudante Aline Silva despertou com dor de cabeça por causa da pancada que sofreu. “Foi terrível ver meus colegas assustados. Eu senti dor, porém fiquei mais preocupada pensando no que teria acontecido se tivessem mais pessoas”, diz Aline, que cursa mecatrônica no IFCE. A estudante acredita que se houvesse mais pessoas no transporte, o ônibus teria cedido ao capotamento.

Ao observar as condições do segundo transporte enviado pela empresa, Aline relata que o medo e a insegurança foram acentuados. “[O segundo ônibus] era do mesmo modelo e ainda estava com cheiro de queimado, como se o motor estivesse sendo forçado; não é de hoje a situação precária dos ônibus que são disponibilizados para levar e trazer os universitários”, denuncia Aline. De acordo com ela, os estudantes de Aquiraz se obrigam a pegar o ônibus universitário por não haver transporte público circulando na rota da noite, além da dificuldade de arcar com as despesas.

O POVO tentou contato com a Prefeitura de Aquiraz por e-mail e telefone, com questionamentos sobre o ocorrido. Até o fechamento desta matéria não recebeu retorno por mensagem e as ligações não foram atendidas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags