Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Rebeca Andrade divide mérito da prata histórica em Olimpíada: "Não é só minha"

A prata de Rebeca foi garantida com o somatório de 57.298 pontos nos quatro aparelhos do individual geral
13:05 | Jul. 29, 2021 Autor - Gazeta Esportiva Tipo Notícia

A ginasta brasileira Rebeca Andrade deu show na final do individual geral e conquistou a medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, na manhã desta quinta-feira, 29. A conquista da paulista de 22 anos entra para a história como o primeiro pódio olímpico da equipe feminina do Brasil em uma edição dos Jogos. Ela celebrou a vitória e dedicou a medalha a outras ginastas brasileiras.

LEIA MAIS: Rebeca Andrade é prata no individual geral da ginástica artística e faz história em Tóquio

"Essa medalha que eu ganhei não é só minha, é de todo mundo. Todo mundo sabe da minha trajetória, de tudo o que eu passei. Se eu não tivesse cada pessoa dessa na minha vida, isso aqui hoje não teria acontecido, eu tenho total consciência disso. Eu tenho certeza que Deus sempre me protegeu, me capacitou para mim brilhar hoje aqui, então eu sou muito a grata a todo mundo mesmo", afirmou a ginasta em entrevista a TV Globo. 

A prata foi garantida com o somatório de 57.298 pontos de Rebeca nos quatro aparelhos do individual geral. A brasileira fez 15.300 e 14.666 no salto e nas barras assimétricas, respectivamente, nas duas primeiras apresentações. Ela fechou a participação na prova com as seguintes notas na trave e no solo: 13.700 e 13.666. Rebeca Andrade ainda vai disputar mais duas finais em Tóquio: domingo no salto, e segunda-feira no solo.

Rebeca Andrade também falou sobre Simone Biles. A atleta americana desistiu de participar das finais individuais após avaliações médicas, segunda anunciou a Federação de ginástica dos Estados Unidos. Aplaudida pela americana, que assistiu as disputas da arquibancada, Rebeca demonstrou apoio.

"Eu acho que o fato de ela ter saído não foi nada negativo. As pessoas tem que entender que um atleta não é um robô, ele é humano. A decisão que ela tomou foi a decisão mais sábia que ela pôde fazer por ela, não foi pelos outros. Não se brinca com a cabeça, eu trabalho muito com a minha psicóloga", ressaltou.

"Então sempre admirei muito isso nela porque a pressão era constante e era muito difícil, então ela acaba se cobrando muito também. Ela tem que entrar no ginásio para se divertir. Então eu fiquei orgulhosa dela por ter tido essa atitude e ter pensado nela antes de qualquer outra coisa", completou a brasileira.

Por fim, Rebeca mandou uma mensagem para futuras ginastas, ressaltando que sempre vão encontrar dificuldades e que precisam ter força para superá-las, além de destacar novamente a importância da família. "Eu gostaria de dizer para vocês não desistirem, acreditarem no sonho de vocês e seguir firme, porque dificuldade a gente sempre vai ter, a gente tem que ser forte o suficiente para passar por cima", pontuou.

A jovem também ressaltou sua trajetória após cirurgias antes da Olimpíada. "Eu acho que mesmo se eu não tivesse ganhado a medalha, eu teria feito história. Justamente pela minha história, pelo meu processo para chegar até aqui[...] graças a Deus eu tive pessoas maravilhosas que ajudaram no meu processo, espero que vocês tenham pessoas incríveis assim como eu tive para que ajudem vocês chegarem no topo, assim como eu cheguei. Estou muito grata, mando todo meu amor para todas vocês , todo sucesso a todas as ginastas que já passaram por aqui, já sentiram essa emoção, sabem como é difícil, e que estão feliz com meu sucesso", afirmou.


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Deputados cearenses parabenizam Rebeca Andrade após prata nos Jogos Olímpicos

JOGOS OLÍMPICOS
2021-07-29 14:17:30 Autor Filipe Pereira Tipo Noticia

A medalha de prata conquistada pela brasileira Rebeca Andrade na Olimpíada de Tóquio, na manhã desta quinta-feira, 29, também repercutiu no meio político. A conquista no pódio da paulista foi comentada por parlamentares cearenses logo após o término da disputa. 

O deputado federal José Guimarães (PT) escreveu: "Rebeca Andrade, um exemplo a ser seguido! Um exemplo da vida e de perseverança. Parabéns Rebeca!". Para o deputado Capitão Wagner, a vitória foi um marco na história das mulheres brasileiras. "Nossas mulheres fazendo história nessas Olimpíadas! Mais uma medalha de prata para o Brasil. Rebeca Andrade é um exemplo de superação pra nossa juventude. Medalha inédita para nossa ginástica", disse.

 

"Que forte! A consciência emocionada que junta história, corpo, resistência. Classe, raça e gênero atravessam tudo nessa sociedade. Obrigado, Daiane e Rebeca! Nosso respeito, gratidão e afeto", disse o deputado estadual, Renato Roseno (Psol). Ele compartilhou um vídeo que mostra  Daiane dos Santos chorando com a vitória de Rebeca.

O ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT) também se manifestou. O cearense fez um histórico dos brasileiros que já conquistaram medalhes em 2021. O secretário do Planejamento e Gestão do Ceará, deputado Mauro Benevides Filho (PDT), pediu para que Rebeca inspire "ainda mais meninas a seguirem firmes atrás dos seus sonhos"

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

No 6º dia de Olimpíada, as medalhas de superação do Brasil

2021-07-29 12:24:00 Autor Marcelo Romano Tipo Opinião

No 6º dia da Olimpíada de Tóquio, o Brasil conseguiu mais duas medalhas: prata de Rebeca Andrade no individual da ginástica artística e bronze de Mayra Aguiar do judô. As duas atletas precisaram superar uma série de lesões e cirurgias, para poderem competir e subir ao pódio.

Rebeca passou por 3 cirurgias no joelho. Se a Olimpíada fosse realizada em 2020, ela ficaria fora devido a uma dessas cirurgias. Este ano conseguiu se classificar no campeonato pan-americano e chegou muito bem na Olimpíada. Nos 2 primeiros aparelhos da final, salto e barras, a brasileira chegou a liderar a prova com 24 atletas. No 3º aparelho, a trave, caiu para o 2º lugar. Na última prova, o solo, teve descontados alguns pontos por pisar duas vezes fora do tablado. Mesmo assim, o grau de dificuldade apresentado foi o suficiente para garantir a prata, a 1º da ginástica feminina.

Rebeca ainda vai competir em duas finais de aparelhos, podendo faturar mais medalhas: salto e solo. A campeã do individual geral foi a americana Sunisa Lee.

No judô, Mayra Aguiar se tornou a 1º atleta brasileira individual a ter 3 medalhas olímpicas. Ela conquistou o bronze na categoria 78kg. Devido a cirurgias, pouco competiu nesse ciclo olímpico. Entre 2020 e 2021 só havia competido uma vez, no mundial.

Na primeira luta em Tóquio, Mayra precisou de menos de um minuto para aplicar um ippon na israelense Inbar Lanir. Na 2º luta, a brasileira perdeu da alemã atual campeã mundial, Ana Wagner. Na repescagem foi buscar o bronze, com vitorias sobre a russa Aleksandra Babintseva e a coreana Hyunji Yoon. O que chama atenção até agora no judo é o desempenho japonês. Em 12 disputas de ouro, os japoneses conquistaram 8 ouros.

Vamos a um resumo da participação brasileira nas outras modalidades:

Tênis feminino- dupla Luisa Stefani e Laura

Pigossi parou na semifinal do torneio de duplas femininas. Derrota para a Suíça. Amanhã vão disputar a medalha de bronze contra a Rússia. O Brasil nunca conquistou medalha de bronze no tênis.

Rugby sevens- a seleção brasileira feminina não foi bem. O objetivo era diante de adversários fortes, perder por pouca diferença. Mas isso não ocorreu. Na estreia sofreu 33 a 0 do Canadá e na 2º partida apanhou de 40 a 5 para a França. Nesta quinta-feira o Brasil faz o último jogo contra Fiji, mas mesmo que vença, dificilmente deve avançar para o mata-mata, devido o salto negativo acumulado.

Ciclismo BMX- Renato Rezende se classificou para as semifinais após 3 baterias de eliminatórias. Ele está entre os 16 melhores e buscará vaga para a final. Semifinais e decisão de medalhas acontecem hoje. No feminino, Priscila Carnaval não conseguiu avançar.

Remo- o brasileiro Lucas Verthien não

conseguiu avançar para a final do single skiff. Na semifinal ele foi 5º na sua eliminatória e com isso disputará hoje a final B, que define as posições de 7º a 12º lugar.

Handebol- a seleção feminina sofreu a 1º derrota na competição: 27 a 23 para a Espanha. Agora o Brasil soma uma vitória, um empate e uma derrota. Ainda terá 2 jogos difíceis, contra Suécia e França. Precisa vencer ao menos um para avançar ao mata-mata.

Boxe- mais um brasileiro avançou para as quartas de finais. Na categoria 75kg, Hebert Conceição teve dificuldades para superar o chinês Touheta por 3 a 2, na avaliação dos árbitros. Na próxima rodada, já valendo medalha , o brasileiro vai pegar Abilkhan Amankul do Casaquistão. Ambos são medalhistas em mundiais. Hebert foi bronze em 2019 e o cazaque prata em 2017. Graziele Santos foi derrotada pela japonesa Tsukimi Namiki

Canoagem slalom- a sonhada primeira

medalha brasileira ainda não aconteceu. Ana Satila se garantiu na final da prova de canoa individual, após o 3º lugar na semifinal. Mas na decisão, a brasileira cometeu um erro, deixou de passar por uma porta, como são conhecidos os obstáculos, e terminou em 10º e último lugar. O Brasil ainda vai competir no caiaque masculino com Pepe Gonçalves.

Natação- apenas um brasileiro disputou final na noite de quarta-feira. Guilherme Costa foi o 8º colocado nos 800 livres, vencido pelo americano Robert Finkel. Numa das provas mais tradicionais da natação, os 100 livres, vitória do americano Caeleb Dressel.

Vela- Situação do Brasil em Tóquio em algumas classes: Fernanda Oliveira/ Ana Barbachan em 5º lugar após 4 regatas na 470. Robert Scheidt é 4º com 8 regatas na Laser. Patricia Freitas vai disputar a regata da medalha com o 10º lugar, mas não tem chance de medalha. Hoje não teve 49er

Tiro com arco- Ane Marcelle venceu o

primeiro confronto de mata-mata contra a mexicana Ana Vazquez, mas na sequencia perdeu da sul-coreana San An, recordista mundial. Ane termina entre as 32 melhores. Brasil ainda compete com Marcus D’Almeida que está entre os 16 melhores.

Vôlei- a seleção feminina venceu o Japão por 3 a 0 e somou a 3º vitória. A má noticia foi a contusão da levantadora Macris. O Brasil ainda vai enfrentar a campeã mundial Servia na disputa pelo 1º lugar no grupo, além do Quênia.

Vôlei de praia- duas duplas brasileiras se recuperaram das derrotas na segunda rodada com duas vitórias. Agatha/ Duda 2 x 0 em Bansley/ Wilkerson do Canadá e Alison. Alvaro 2 a 0 em dupla holandesa Brouwer/ Meeuwsen. Importante foi que a dupla masculina conseguiu terminar em primeiro lugar no grupo e assim conseguir um cruzamento mais fácil no mata-mata.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vôlei de praia: Alison e Álvaro vencem holandeses e avançam para próxima fase na Olimpíada

tóquio 2020
2021-07-29 11:53:00 Autor Júlia Duarte Tipo Notícia

Alison e Álvaro enfrentaram a dupla holandesa formada por Brouwer e Meeuwsen e levaram a melhor vencendo por 2 sets a 0, nesta quinta-feira, 29. A vitória garantiu a classificação em primeiro lugar do grupo D para a próxima fase da competição, as oitavas de final.

O primeiro set começou com equilíbrio, com os holandeses abrindo uma pequena vantagem no início. Alison encaixou o bloqueio e começou a virada brasileira. Incomodando os holandeses, o Brasil disparou e fechou o set com facilidade em 21 a 14.

LEIA MAIS: Olimpíadas de Tóquio: Alison e Álvaro vencem dupla argentina na estreia do vôlei de praia

O segundo set manteve o equilíbrio e as duplas se alternaram na liderança do placar. No final do jogo, o Brasil chegou a perder dois match points e conseguiu contornar a virada. O set fechou em 24/22 para os brasileiros.

A dupla brasileira estreou com vitória sobreAzaad/Capogrosso, mas acabaram derrotados pela dupla estadunidense Dalhausser e Lucena, na segunda rodada. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rebeca Andrade fatura prata, 1ª medalha na ginástica feminina do país

Esportes
2021-07-29 11:22:50 Autor Agência Brasil Tipo Notícia

A paulista Rebeca Andrade,de 22 anos, entrou para a história da ginástica artística do Brasil ao conquistar a prata no individual nos Jogos de Tóquio (Japão), a primeira medalha olímpica feminina do país na modalidade, na manhã desta quinta-feira (29).  Rebeca somou ao final dos quatro aparelhos 57.298 pontos, ficando atrás somente da norte-americana Sunisa Lee (57.433) e à frente de Angelina Melnikova, do Comitê Olìmpico Russo (ROC, sigla em inglês) que totalizou 57.199. A brasileira ainda tem chances reais de conquistar mais medalhas nas disputas de salto e solo a partir de domingo (1º de agosto). 

Veja fotos da conquista inédita de Rebeca Andrade, prata na ginástica artística

HISTÓRICO
2021-07-29 11:02:00 Autor O Povo Tipo Notícia

A ginasta brasileira Rebeca Andrade deu show na final do individual geral e conquistou a medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, na manhã desta quinta-feira, 29. A conquista da paulista de 22 anos entra para a história como o primeiro pódio olímpico da equipe feminina do Brasil em uma edição dos Jogos.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags