PUBLICIDADE
Olimpíadas
NOTÍCIA

Tóquio 2021: a olimpíada mais sustentável da história

Com o objetivo de desenvolver a consciência ambiental com soluções ecológicas, as Olimpíadas de Tóquio 2021 dispõem de itens como camas de papelão e medalhas de lixo eletrônico

22:11 | 22/07/2021
Medalhas de ouro, prata e bronze que serão entregues aos competidores em Tóquio (Foto: Behrouz Mehri/AFP)
Medalhas de ouro, prata e bronze que serão entregues aos competidores em Tóquio (Foto: Behrouz Mehri/AFP)

Com o lema “Sejamos melhores, juntos - Para o planeta e as pessoas”, os jogos olímpicos de Tóquio têm desde o início a proposta de produzir a olimpíada mais sustentável da história. Com o objetivo de desenvolver e solucionar a consciência ambiental, o evento conta com um código de compras sustentáveis, que garante a sustentabilidade em toda a cadeia de suprimentos, serviços e produtos licenciados. Desde então, todos os itens do evento têm chamado atenção.

Além disso, de acordo com a organização do evento, a meta é reciclar 65% de todos os resíduos gerados e a dar novo uso a 99% dos itens adquiridos especificamente para os jogos. Todo esse processo faz parte de um esforço do Comitê Olímpico de reduzir a pegada de carbono do evento.

Estima-se que os jogos do Rio, em 2016, tenham emitido 4,5 milhões de toneladas de carbono, enquanto os de Londres, em 2012, geraram 3,3 milhões de toneladas. Tóquio pretende quebrar esse recorde e prevê uma emissão que não passe de 2,9 toneladas de carbono.

Escolhas sustentáveis das Olimpíadas de Tóquio

Tocha Olímpica de alumínio

A tocha que pesa 1,2 kg foi produzida com 30% de resíduos de alumínio, obra do designer Tokujin Yoshioka.

Medalhas de lixo eletrônico

Dispositivos como celulares e computadores foram desmontados para a confecção das medalhas, reutilizando ouro, prata e bronze, presentes em componentes como as placas de circuito. Para conseguir fazer aproximadamente cinco mil medalhas, a organização do evento precisou recolher uma quantidade enorme de lixo eletrônico, com mais de 6 milhões e 78 toneladas de celulares e computadores utilizados, respectivamente.

Uniforme de garrafa pet

As camisetas, shorts e calças dos integrantes que irão carregar a tocha olímpica foram confeccionados com plásticos coletados pela Coca-Cola.

Camas de papelão

Foram produzidas 26 mil camas de papelão para os atletas e a comissão de profissionais. As camas foram confeccionadas pela empresa Airweave e possuem colchões de polietileno, composto químico reciclável.

Transporte sem emissão

Para o deslocamento na vila olímpica, são disponibilizados veículos elétricos e autônomos que vão circular pelo percurso interno. O embarque é rápido e fácil, no e-Palette, da Toyota, e pode ser feito por qualquer pessoa. Inclusive, toda a vila olímpica é acessível e facilitada para todas as deficiências.

Praça de madeira reaproveitada

A praça foi construída com madeira reaproveitada, doada por 63 municípios de todo o Japão e será devolvida após os Jogos.

Mais sobre as Olimpíadas de Tóquio

Olimpíadas: Shopping Benfica realiza eventos sobre o Japão no fim de semana

Seleção olímpica de futebol faz visita ao palco da estreia nos Jogos de Tóquio

Com apendicite, tenista brasileiro Bruno Soares foi cortado das Olímpiadas

2º dia das Olimpíadas de Tóquio: que jogos têm hoje e qual horário começam

Cavaleiro australiano é pego no antidoping por cocaína em Tóquio

Olimpíadas: Brasil estreia com goleada e show de Marta